Mídias Sociais

Política

Agora vereador, Robson Oliveira comprova popularidade e lota plenária da Câmara de Macaé em solenidade de posse

Avatar

Publicado

em

 

Radialista Robson Oliveira (PSDB) assume cadeira deixada por Zé Prestes (PPS) como vereador na Câmara Municipal de Macaé em solenidade lotada

Uma conversa de corredor entre o vereador Welberth Rezende (PPS) e o presidente municipal do PSDB, Glauco Lopes, antes de solenidade de posse do agora vereador Robson Oliveira (PSDB), já demonstrava o que viria pela frente.

“Eu me lembro da época em que o PSDB tinha metade da bancada”, comemorou Glauco.

“Nunca vim em uma posse na plenária”, disse Welberth, que, durante a solenidade, reforçou o comentário, lembrando que “posse geralmente é com 3 ou 4 pessoas, na sala do [Dr.] Eduardo [Cardoso]”.

O evento, realizado na tarde desta sexta-feira, 27, lotou a plenária da Câmara Municipal de Macaé, demonstrando a popularidade do radialista, que assume a vaga deixada por Zé Prestes (PPS), afastado do cargo por decisão judicial, em dezembro de 2017.

Comandando a solenidade, o presidente da Casa, Dr. Eduardo Cardoso (PPS), foi o “bom anfitrião”, como chamou Robson, recebendo figuras importantes da política macaense, como o ex-prefeito Silvio Lopes (PSDB) e seu filho, o ex-deputado estadual Glauco Lopes, além do vice-presidente da Câmara e líder governista, Julinho do Aeroporto (PMDB) e do próprio Welberth, primeiro secretário da Casa.

Em seu discurso, Dr. Eduardo falou sobre a importância da união entre o seu partido, o PPS, o partido do novo vereador, o PSDB, e o PROS, do vereador Cesinha, ausente ao evento, em uma coligação que conseguiu eleger 4 parlamentares, ficando a apenas 1 do gigantesco PDMB, que ficou com 5 cadeiras.

Welberth, por sua vez, preferiu enaltecer a luta e a popularidade do novo vereador, ressaltando a importância da oxigenação de mais um parlamentar “de primeira viagem”, já que Robson assume pela primeira vez uma cadeira na Casa.

Para o radialista, esta é uma oportunidade de “aprender e somar”, além de colocar Macaé em primeiro lugar. Robson falou ainda de seu amor pela cidade que aprendeu a amar, desde que chegou, vindo do Rio de Janeiro, em 2007.

“A gente não escolhe a cidade onde vai nascer, mas escolhe a cidade onde a gente vai morar. Macaé foi a cidade que me recebeu. Eu não sei se eu vou ficar 1 dia ou mais, mas eu quero aprender e somar. Acima de partido, acima de situação, de oposição, quero colocar Macaé em primeiro lugar. Enquanto eu tiver voz, tiver força, tiver ar, eu vou lutar por Macaé. Macaé está acima de qualquer poder, Judiciário, Executivo e Legislativo. Essa é uma nova história que começa na minha vida”, declarou Robson, depois de agradecer aos seus familiares, amigos, e à plenária lotada.

Mais lidas da semana