Mídias Sociais

Política

Prefeitura garante que disponibiliza realização de 600 exames de mamografia por mês em Macaé e anuncia compra de mamógrafo

Publicado

em

 

Núcleo de Atendimento à Mulher e a Criança (Nuamc), na Aroeira, foi a unidade escolhida pela prefeitura para receber novo mamógrafo digital, cujo processo de licitação para a compra do equipamento deve ser publicado nos próximos dias

Depois de semanas sendo criticada na Câmara Municipal, inclusive por vereadores da base do governo, a Prefeitura de Macaé resolveu se pronunciar a respeito dos exames de mamografia, que segundo ela, estão sendo realizado na cidade sim.

A nota de esclarecimento foi publicada no site da prefeitura na noite da última quarta-feira, 24, em respostas ao manifesto “Carta Rosa 2018”, liderado pelo líder da oposição da Câmara, vereador Maxwell Vaz (SD), que cobrava do governo a realização dos exames sob pretexto de eles não estariam sendo realizados no município.

“A Prefeitura de Macaé, em resposta ao manifesto intitulado ‘Carta Rosa 2018’, esclarece à sociedade macaense, que atende demandas de mamografia regularmente, oferecendo 600 exames mensais, por meio do Contrato número 096, de 2018 (anexo), firmando com o Instituto de Medicina Nuclear Ltda. A Prefeitura de Macaé informa, ainda, que cumpre trâmite administrativo de licitação para a compra de mamógrafo, que dobrará a oferta de exames. A expectativa é de que o citado aparelho esteja a serviço da população no Núcleo de Atendimento à Mulher e a Criança (Nuamc), do bairro Aroeira, no início de 2019”, diz a nota.

Nesta quinta-feira, 25, a prefeitura voltou a abordar o tema, que ganha mais destaque no mês de outubro, devido à campanha Outubro Rosa, de prevenção ao câncer de mama, o segundo câncer que mais mata mulheres no mundo.

Vereadores como Marvel (REDE), Marcel Silvano (PT), Dr. Luiz Fernando (PTC), Dr. Eduardo Cardoso (PPS) e Dr. Márcio Bittencourt (MDB), vinham cobrando a compra do equipamento pelo governo municipal, que até então, ainda não havia se pronunciado.

A prefeitura confirmou que finalizou o processo burocrático interno para aquisição de mamógrafo digital e anunciou a publicação do edital para os próximos dias. Segundo o governo, a meta é que a partir do início de 2019, a Secretaria de Saúde esteja realizando, uma média, de 200 exames por semana, além dos 150 já ofertados no período, totalizando, em média, 1.400 mamografias disponibilizadas mensalmente.

De acordo com a responsável pelo serviço de radiologia e diagnóstico por imagem do município, Dra. Luciana De Biase, por ser um equipamento de alto custo, todo trâmite do processo foi minucioso, com ampla concorrência.

“O processo para aquisição do novo mamógrafo, que visa atender os usuários da rede municipal, foi criterioso. Estamos empenhados há meses e agora chegamos à fase final, que é a licitação”, revelou a médica.

O governo informou ainda que o novo equipamento de mamografia será instalado no Núcleo de Atendimento à Mulher e a Criança (Nuamc), do bairro Aroeira, e irá substituir a máquina antiga, que os vereadores chegaram a dizer que estaria quebrada, embora a prefeitura não tenha confirmado a informação.

O Nuamc oferece atendimento multiprofissional à mulher e é referência no acompanhamento de pré-natal na gravidez de alto risco, conforme explica o governo municipal, ressaltando que a unidade conta com nutricionista, psicólogo, assistente social, médicos obstetras, além de enfermeiras especializadas.

Dra. Luciana revelou também que a mamografia é um exame que deve ser feito anualmente, por mulheres a partir dos 40 anos, e em casos de mulheres que tenham histórico de câncer de mama na família, essa idade cai para 35 anos.

Outro serviço importante oferecido à mulher, a ultrassonografia, geral e de mama, é realizado no Centro de Imagem, que funciona anexo ao Pronto Socorro do Parque Aeroporto, com o resultado do exame sendo entregue à paciente na mesma hora.

Outubro Rosa – Criada na década de 1990, a campanha tem o objetivo de estimular a participação da população no controle do câncer de mama, causa da morte de quase meio bilhão de mulheres por ano, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

Apoiada pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) desde 2010, a campanha realizada pela entidade promove eventos técnicos, debates e apresentações sobre o tema, assim como produz materiais e outros recursos educativos para disseminar informações sobre prevenção e detecção precoce da doença.

Em 2018, a campanha do INCA no Outubro Rosa visa fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para o rastreamento e o diagnóstico precoce do câncer de mama, que deve ser feito através da mamografia digital, embora médicos possam pedir exames como a ultrassonografia e a ressonância, caso considerem necessários.

O INCA, que também tenta desmistificar conceitos em relação à doença, lembra que o Sistema Único de Saúde (SUS) garante a oferta gratuita de exame de mamografia para as mulheres brasileiras em todas as faixas etárias.


 

Mais lidas do mês