Mídias Sociais

Política

Prefeitura de Macaé publica exoneração de Guto Garcia, que volta a Câmara Municipal

Avatar

Publicado

em

 

Clima ficou complicado para o governo na Câmara Municipal durante votação de projeto de lei do Executivo que propõe municipalização da água em Macaé

A Prefeitura de Macaé publicou em seus atos oficiais, nesta quinta-feira, 18, um pacotão de mudanças nas secretarias municipais, exonerando diversos secretários, entre eles, como o Diário da Costa do Sol já havia adiantado, o vereador Guto Garcia (MDB), que deixou a pasta da Educação para retornar ao Legislativo.

Em seu lugar, assume a ex-secretária adjunta de Educação Básica, Leila Clemente, que ocupou o cargo de secretária até dezembro de 2018, quando Guto trocou a Câmara Municipal pela Secretaria de Educação, de onde havia saído em maio do mesmo ano.

Além de Guto, foram exonerados também Ana Lucia Ribeiro da Conceição, ex-secretária adjunta de Trabalho e Renda; Tatiana Pires, ex-secretária de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade; Jocimar Boca (MDB), ex-vereador e agora também ex-secretário adjunto de Serviços Públicos; e Ricardo Pereira Moreira, ex-secretário adjunto de Interior, e irmão do vereador Cesinha (PROS).

Segundo as publicações, Igor Romão de Azevedo será o novo secretário adjunto de Trabalho e Renda; Janine dos Santos Parente Martins será a nova secretária adjunta de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade; Júlio Antunes assume a Secretaria Adjunta de Serviços Públicos; e Josué Prata Moreira será o novo secretário adjunto de Interior.

A expectativa é pelo retorno de Guto ao Legislativo, recuperando a cadeira que estava ocupada por seu suplente, Luciano Diniz (MDB), já na próxima quarta-feira, 24, após o feriado prolongado da Semana Santa e do Dia de São Jorge, feriado estadual celebrado no dia 23.

Com a medida, o governo municipal deve ganhar mais 1 voto na discussão sobre o projeto de lei proposto pelo Executivo para a municipalização dos serviços de tratamento e abastecimento de água no município, atualmente prestados pela concessionária Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE), que teve a votação interrompida nesta quarta, 17, devido à obstrução da bancada de oposição, que esvaziou a sessão para impedir a votação e acabou encerrando a sessão por falta de quórum.


 

Mais lidas do mês