Mídias Sociais

Política

Prefeitura de Macaé divulga números que comprovam aumento no atendimento do HPM

Avatar

Publicado

em

 

Com crescimento de 58% no atendimento em 2 anos, HPM se consolida como principal hospital da região

Tunan Teixeira

 

O número de atendimentos no Hospital Público Municipal (HPM) aumentou 58% nos últimos 2 anos, desde a entrega das obras de expansão do complexo hospital com a construção do anexo, Irmãs do Horto.

Os dados são da Prefeitura de Macaé, e comprovam a importância do HPM como o referência em serviços de alta e média complexidade em toda região, já que atende moradores de diversas cidades vizinhas.

A entrega das obras foi feita na comemoração dos 202 anos da cidade, em 29 de julho de 2015, quando o complexo hospitalar do município praticamente dobrou o número de leitos disponíveis, resolvendo o problema das macas no corredor do HPM.

Desde então, a unidade aumentou em quase 60% sua capacidade de atendimento. De acordo com os dados da prefeitura, os 9.500 atendimentos mensais registrados há dois anos, se transformaram, em 15 mil atendimentos, atualmente.

A prefeitura divulgou também que o hospital realiza, por mês, 500 cirurgias, entre maternidade, eletiva e urgência, além de 7.350 exames de imagem.

Um dos que estão beneficiados pelo aumento na capacidade de atendimento é o aposentado Érico de Souza Valadão, de 77 anos, que utiliza os serviços do HPM a cada 20 dias, enquanto se prepara para uma cirurgia.

“Irei passar por uma cirurgia, em breve, na próstata, mas preciso substituir a sonda que estou utilizando. Sou sempre muito bem atendido aqui”, disse ele, que estava acompanhado da esposa, Maria da Penha Valadão, de 60 anos.
A prefeitura lembra que o HPM oferece atendimento em várias especialidades médicas, como bucomaxilo, socorrista, clínica médica, endoscopia, oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, neurocirurgia, pediatria, urologia, radiologia, obstetrícia, anestesia e infectologia, além de cirurgias gerais, pediátricas, plásticas reparadoras e vasculares, e intensivista em cardiologia, pneumologia, entre outras, que atendem toda a região.

“Não atendemos apenas macaenses. Pessoas de diversos municípios da região são encaminhadas para o HPM, que tem localização próxima às rodovias. Além disso, com o cenário econômico, o número de usuários SUS aumentou. Hoje, 60% da população utiliza os serviços públicos de saúde e a rede particular fica com 40%. Há dois anos, esses números eram invertidos”, analisou o Secretário Adjunto de Alta e Média Complexidade, Leandro Soares, lembrando que a rotina é intensa, durante 24 horas.
De acordo com o governo municipal, o aumento também se deu no pronto-atendimento e na maternidade, que tiveram crescimento de 6,3% e 23,5%, respectivamente, em comparação com mesmo período de 2016.

De maio a agosto deste ano, foram mais 60 mil atendimentos, incluindo a emergência, que teve uma redução de 16,9%, em relação ao mesmo período do ano passado. Entre os procedimentos cirúrgicos, também houve aumento, de 18,6% a mais do que entre maio e agosto de 2016.
“A unidade implantou a residência médica, em 2014, e faz parte da Câmara Técnica de Humanização dos Hospitais Federais do Estado do Rio de Janeiro, da qual participam os hospitais universitários, os institutos e hospitais federais, sendo o HPM aceito nesta câmara devido às ações isoladas relacionadas à Política Nacional de Humanização”, concluiu a prefeitura.

Foto: Divulgação

 

Mais lidas da semana