Mídias Sociais

Política

Prefeito de Macaé assina decreto desobrigando o uso de máscaras em lugares abertos na cidade

Publicado

em

 

O prefeito de Macaé, Welberth Rezende (CIDADANIA), decretou o fim da obrigação do uso de máscaras em espaços abertos na cidade, em razão do atual cenário da pandemia do coronavírus, que mantém a redução de casos.

A prefeitura justifica a decisão alegando a queda na taxa de casos positivos de coronavírus, a redução de novos casos de síndrome gripal, e o menor índice de letalidade registrado na cidade e em todo o Estado do Rio.

O decreto, publicado nesta quarta-feira, 16, desobriga a utilização de máscaras em espaços abertos, públicos e privados, foi assinado na noite desta terça-feira, 15, após análise realizada pela Secretaria de Saúde junto aos especialistas que compõem o Comitê Especial de Acompanhamento e Enfrentamento à Pandemia da Covid-19.

“Seguimos monitorando o reflexo da movimentação do Carnaval nos indicadores da pandemia. E, por isso, vamos desobrigar inicialmente o uso de máscaras em espaços abertos. Na próxima semana reavaliaremos o cenário, o que permitirá tomar novas decisões quanto aos protocolos sanitários em nossa cidade”, explicou Welberth Rezende.

Antes da liberação do decreto, a Secretaria Municipal de Saúde se reuniu por duas vezes com os especialistas que compõem o chamado “Comitê Científico”, composto por infectologistas e demais profissionais que atuam nas unidades de assistência a população desde o início da pandemia. A flexibilização do uso de máscaras foi aprovada, desde que seja mantido o monitoramento de novos casos.
“A nossa prioridade é salvar vidas. Toda a estrutura montada para atender aos pacientes da Covid-19 (sigla, em inglês, para Coronavirus Disease 2019) será mantida enquanto permanecer o cenário de pandemia. A decisão sobre a flexibilização das máscaras representa todos os esforços da equipe da Saúde em enfrentar a pandemia, mantendo ações como a campanha de vacinação, mapeamento de novas variantes e monitoramento de novos casos”, avaliou o novo secretário de Saúde de Macaé, Alexandre Cruz.

Na duas reuniões, o prefeito e sua equipe levaram em consideração os atuais indicadores da pandemia em Macaé, e o atual cenário de cidades como o Rio de Janeiro, que desobrigaram o uso de máscaras em ambientes abertos e fechados, lembrando que, em Macaé, continua obrigatório o uso de máscaras em ambientes fechados.

Por recomendação dos especialistas da prefeitura, pessoas que pertencem ao grupo de risco formado por idosos, gestantes e imunossuprimidos, devem manter o uso de máscaras em todos os ambientes.

“Ainda seguimos no período de atenção em virtude do feriado do Carnaval. Inicialmente não registramos variações em nossos indicadores. Registramos um percentual significativo da população vacinada com as duas doses contra a Covid-19, baixa taxa de positividade e queda no registro de óbitos. Este cenário nos permite adotar medidas de flexibilização nos protocolos sanitários”, contou o secretário adjunto de Atenção Básica, Luiz Carlos Braga.

Segundo a prefeitura, baseada em dados da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), atualmente, a cidade mantém o menor índice de letalidade por coronavírus no Estado, além de registrar queda de 96% no atendimento de novos casos, e redução de 87% no índice de internações em enfermarias e de 90% em leitos de Centro de Tratamento Intensivo (CTI).

O município ressalta que alcançou também 81% da população vacinada com a 1ª dose, e 68% com as duas doses da CoronVac, AstraZeneca e Pfizer ou com a dose única da Janssen, e também já registra 65% das crianças de 5 a 11 anos vacinadas com a 1ª dose, além de mais de 70 mil macaenses já terem recebido a 3ª dose.

Mais lidas da semana