Mídias Sociais

Política

Nova etapa de vacinação contra o coronavírus em Macaé começa nesta semana para idosos entre 80 e 84 anos

Publicado

em

 

Recomeça, nestas quarta e quinta-feira, 3 e 4, a vacinação contra o coronavírus para idosos entre 80 e 84 anos, seguindo as diretrizes estabelecidas pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde.

Ao todo serão 11 pontos de vacinação no município, que funcionarão das 8h às 15h, incluindo a modalidade drive-thru, no Centro de Convenções Jornalista Roberto Marinho, que visa evitar aglomerações nas filas.
“Para agilizar o atendimento e evitar aglomerações, é importante que o cidadão faça o cadastro prévio no portal da prefeitura. O cadastro é simples e rápido, precisando informar apenas alguns dados pessoais e, no final, os inscritos recebem o QR Code que deve ser impresso e apresentado na hora da vacinação. No dia da vacinação é necessário levar o código, documento de identidade com foto e comprovante de residência. Quem não fizer o cadastro online, poderá fazer antes de receber a vacina. Basta levar os documentos de identificação e comprovante de residência. Quem não possuir comprovante de residência, pode levar uma declaração do proprietário do imóvel no qual reside”, detalhou a Secretaria de Saúde.

A prefeitura reforçou que, para os idosos acamados ou restritos, as doses serão aplicadas nos domicílios de forma automática, desde que estejam cadastrados na Estratégia Saúde da Família (ESF). Já quem não fez o cadastro ou mora nas áreas onde não há unidades da ESF, o cadastro deve ser feito pelo site do município.

Nesta segunda-feira, 1 de março, Macaé recebeu mais 510 doses da vacina Oxford/AstraZeneca, distribuídas pelo governo federal, através da Secretaria Estadual de Saúde, conforme vem acontecendo desde o início da campanha de vacinação.

As vacinas para idosos entre 80 e 84 anos serão aplicadas nas ESFs do Botafogo, da Imbetiba, do Lagomar, da Fronteira e do Visconde; nas unidades de Saúde da região serrana no Sana, na Bicuda, no Frade, em Córrego do Ouro, além do Hospital Público Municipal da Serra (HPMS), em Trapiche; e no Centro de Convenções Jornalista Roberto Marinho.
Enquanto a campanha de vacinação contra o coronavírus avança lentamente em Macaé, devido aos problemas de produção e distribuição dos imunizantes pelo governo federal, o prefeito Welberth Rezende (CIDADANIA), aproveitou entrevista a uma rádio local nesta segunda-feira, para voltar a garantir a transparência das vacinações no município.

“Toda a nossa rede, desde o Centro de Triagem do Jorge Caldas até os leitos do HPM (Hospital Público Municipal), é monitorada diariamente. E esses índices dão base às nossas decisões. Macaé registra hoje uma realidade semelhante a todo o país e não medimos esforços para garantir à população o atendimento adequado”, afirmou o prefeito.

Ao falar sobre essa nova etapa de vacinação, voltada para idosos entre 80 e 84 anos, porém, Welberth Rezende reforçou a necessidade de agilizar o processo de vacinação, buscando novas formas de aquisição das vacinas, que ainda são insuficientes para imunizar a população.

“Nós estamos em busca de mais vacinas. Propomos a compra de doses junto ao [Instituto] Butantan e também de forma conjunta aos demais municípios da região, para importar doses com um custo logístico mais em conta. Estamos contatando laboratórios de várias partes do mundo, que já produzem doses aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Esperamos receber respostas em breve”, contou o prefeito.

Mais lidas da semana