Mídias Sociais

Cidades

Nome do Grupo Libra é apagado de letreiros do Aeroporto de Cabo Frio por conta da chegada de autoridades políticas

Bertha Muniz

Publicado

em

A medida ocorreu no mesmo dia em que estava previsto o desembarque de pelo menos nove deputados federais, entre os quais o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy.

O Aeroporto Internacional de Cabo Frio amanheceu diferente neste sábado (32). É que todos os letreiros do aeroporto, o nome grupo Libra, envolto no mais recente escândalo envolvendo o presidente da República, foram apagados.

A medida ocorreu no mesmo dia em que estava previsto o desembarque de pelo menos nove deputados federais, entre os quais o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy. As autoridades vieram participar da entrega das chaves das unidades habitacionais do Condomínio Monte Carlo, do Programa Minha Casa e Minha Vida, do governo federal.

Operação Skala, deflagrada nesta quinta-feira (29) pela Polícia Federal, faz parte das medidas solicitadas pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge – e autorizada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) – com o objetivo de coletar provas para o inquérito que investiga se o presidente Michel Temer editou um decreto a fim de favorecer empresas portuárias em troca de propina. Temer nega.

Celina Torrealba, uma das donas do grupo Libra foi presa em sua casa. Segundo a polícia, são investigadas as doações feitas por integrantes da família Torrealba nas eleições de 2014.

Depois da Operação Skala, o Ministério das Cidades cancelou a entrega das chaves do Condomínio Monte Carlo, que fica na região da Grande Jardim Esperança, em Cabo Frio. O comunicado foi enviado à Prefeitura no início da tarde de quinta-feira (29). O adiamento, mais uma vez, da entrega das chaves das unidades habitacionais gerou grande revolta nos beneficiários, que interditaram a Avenida Wilson Mendes, na altura do Mercado de Peixes de Cabo Frio, como forma de protesto contra a decisão.

Em pouco tempo, a manifestação repercutiu nas redes sociais, e acabou sensibilizando o deputado Júlio Lopes, que após contato com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, conseguiu reverter o adiamento e confirmou a entrega das unidades habitacionais para este sábado (31), às 10h.

  • Com informações do RC/24h
  • Foto: RC/24h

 

Mais lidas do mês