Mídias Sociais

Política

Macaé realiza 1º Encontro de Gerenciamento de Áreas Contaminadas, com participação do prefeito Welberth Rezende

Publicado

em

 

Durante o 1º Encontro de Gerenciamento de Áreas Contaminadas, em Macaé, realizado nesta quarta-feira, 9, o prefeito Welberth Rezende (CIDADANIA) defendeu o desenvolvimento econômico da cidade, com abertura de novas oportunidades de comércio, indústria e serviços, aliado ao crescimento sustentável.

Promovido na Cidade Universitária, reunindo proprietários de postos de combustíveis e representantes de empresas offshore que têm áreas consideradas contaminantes na cidade, o encontro contou também com a presença de autoridades governamentais do Estado e do município.

Na abertura do evento, o prefeito ressaltou as iniciativas do governo para tornar o município mais atrativo para novos empreendimentos, mas sem esquecer a importância dos cuidados com o meio ambiente, que ele chamou de “inegociável”.

“O meio ambiente é inegociável, mas precisamos fazer com que as empresas prosperem em Macaé. É importante que tudo funcione dentro das regras e a prefeitura aproxima o empresário do governo dentro de uma visão de parceria. Buscamos o que tem de melhor no mercado de ações de empreendedorismo que são exitosas, alteramos legislações para podermos ser mais competitivos, e faz parte disso nos aproximar de vocês”, falou Welberth Rezende aos empresários.

De acordo com o chefe do Executivo, Macaé é parceiro do empreendedorismo e é importante fazer a cidade evoluir para garantir emprego e renda para a população, considerado por ele como “o maior projeto social” de sua gestão.

Welberth Rezende lembrou ainda que Macaé conseguiu uma importante recuperação de empregos em 2021, colocando a cidade como a 1ª cidade do Estado que mais gerou vagas de trabalho no ano passado, segundo levantamento da Federação das Indústrias do Estado do Rio (Firjan), com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED).

“Somos uma das primeiras (cidades) do Estado em criação de novas empresas. Fomos, no ano passado, a cidade com a maior empregabilidade proporcional do Brasil, com 11,7 mil vagas de emprego segundo dados do CAGED, por conta de algumas ações que implantamos. Mais de 7 mil vagas foram na construção civil, área na qual implantamos o licenciamento simplificado porque queremos, não só no meio ambiente, mas em todas as áreas, aproximar o empresariado da prefeitura, porque vocês empresários tocam o desenvolvimento econômico do município”, comentou o prefeito.

Durante o encontro, Welberth Rezende citou ainda os avanços universitários, na agricultura, em óleo e gás, na saúde, e no turismo, também são importantes para o desenvolvimento e ampliação de oportunidades para a população da cidade.

“Macaé é o maior produtor de grãos e de gado confinado do Estado, avançamos com as termelétricas, com o projeto do TEPOR (Terminal Portuário de Macaé). Em números reais na geração de emprego, Macaé é o 2º município do Estado e o 14º do país. Em números proporcionais, somos o 1º do Brasil em geração de emprego”, ressaltou.

O evento contou também com os pronunciamentos do secretário de Ambiente de Macaé, Juninho Luna, e do superintendente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Ronaldo Paes Leme.

Segundo Junino Luna, a Secretaria de Ambiente de Macaé criou um calendário de eventos que visa aproximar a pasta da população e dos empreendedores, com o início desse ciclo sendo o 1º Encontro de Gerenciamento de Áreas Contaminadas.

“Começamos hoje (quarta, 9) esse ciclo de palestras para que os nossos empreendedores saibam que estamos aqui para sermos um facilitador, dentro das leis. E o que é legal pode acontecer rápido”, comentou Juninho Luna.

Trazendo uma mensagem do secretário estadual de Ambiente, Thiago Pampolha, o superintendente do Inea, Ronaldo Paes Leme, pontuou a importância de que o desenvolvimento econômico ande sempre em conjunto com a preservação ambiental.

“Sem desenvolvimento econômico não existe preservação ambiental e sem preservação ambiental não existe desenvolvimento econômico. Um depende do outro e ambos dependem de nós”, defendeu Ronaldo Paes Leme.

Mais lidas da semana