Mídias Sociais

Política

Lista de testemunhas de defesa de deputado do Rio preso na Furna da Onça tem 2 deputados federais e 4 estaduais

Avatar

Publicado

em

 

A Câmara Federal e a Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) estarão desfalcadas nas sessões plenárias desta quinta-feira, 13, após as convocações de 2 deputados federais e 4 estaduais para testemunhar em favor de Luiz Martins (PDT), deputado preso na Operação Furna da Onça.

Na lista do pedetista, estão os deputados federais Paulo Ramos (PDT-RJ), Rosângela Gomes (PRB-RJ), além dos deputados estaduais Martha Rocha (PDT), Luiz Paulo (PSDB), Carlos Minc (PSB) e o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT).

No mesmo dia também devem ser ouvidos o ex-deputado e atual comissionado da Alerj,  Janio Mendes (PDT); a presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ), Mariana Montebello Willeman; o procurador do Ministério Público de Contas, Horácio Machado Medeiros; o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e seu vice, José Bonifácio; e o ex-procurador-geral do Estado, Leonardo Espíndola.

A lista de testemunhas feitas pelos parlamentares presos tem nomes curiosos, como no caso da lista de Chiquinho da Mangueira (PSC), que incluiu o ex-governador, Sergio Cabral (MDB), preso desde o final de 2017 e condenado por diversos crimes de corrupção.

Relator do processo contra Chiquinho da Mangueira, o desembargador Abel Gomes, porém, ainda não decidiu se o ex-governador será ouvido como testemunha de defesa.

Os outros deputados estaduais que se reelegeram em 2018, mas não assumiram os mandatos por estarem presos devido às investigações da Furna da Onça são, André Corrêa (DEM), Marcos Abrahão (AVANTE) e Marcus Vinicius Neskau (PTB).

Mais lidas do mês