Mídias Sociais

Destaque

Infraero anuncia para dezembro a entrega das obras de ampliação do terminal de passageiros do aeroporto de Macaé

Avatar

Publicado

em

 

Inicialmente prevista para serem entregues em janeiro, obras estão na fase final de acabamento

Tunan Teixeira

 

Iniciadas em 2014, as obras de ampliação do terminal de passageiros do aeroporto de Macaé seguem, agora, em fase final, segundo informações da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Nesta segunda-feira, 18, a estatal, que é responsável pela gestão dos aeroportos em todo país, anunciou que as obras, que estavam inicialmente previstas para serem entregues em janeiro deste ano, devem ficar prontas até o final de dezembro.

Mas essa não é a única previsão que não se concretizou no que se refere às obras que ampliarão o terminal de 900 para 11 mil metros quadrados, aumentando a capacidade de 150 mil passageiros por dia para 750 mi.

Com investimentos previstos inicialmente para 70 milhões de reais, as obras, que estão sendo realizadas com recursos do governo federal, estariam orçadas em 57,8 milhões de reais, de acordo com a Infraero.

Apesar das obras de ampliação do terminal, desde 2015, o aeroporto de Macaé não recebe mais voos comerciais de passageiros, depois que a Azul Linhas Aéreas, empresa que tinha a concessão dos voos na cidade, decidiu aposentar as aeronaves ATR 42, para utilizar apenas as aeronaves ATR 72.

Segundo a Azul anunciou na época, a retirada nas antigas aeronaves se deu sob a justificativa de “modernização da frota”, já que os novos modelos estariam mais condizentes com as aeronaves utilizadas no mercado nacional e internacional.

O problema na época, e que perdura até hoje, é a pista de pouso e decolagem do aeroporto, que precisaria de uma reforma estrutural profunda, já que a atual não suportaria o peso dos aviões utilizados no mercado.

Sobre a notícia dada pelo governo federal de que, assim como outros aeroportos do Brasil, o aeroporto de Macaé estaria na lista de aeroportos que terão abertos leilões para contratos de concessão da administração, que passaria da Infraero para a iniciativa privada, a estatal preferiu não comentar.

“Questões relativas às concessões aeroportuárias competem ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil e a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), responsável pelas diretrizes do setor”, se contentou em dizer a Infraero.

O leilão para a administração e operação do aeroporto de Macaé, que pode finalmente significar a reforma da pista, está previsto pelo governo federal para ter seu edital publicado na metade de 2018, com o leilão sendo realizado provavelmente no fim do mesmo ano.

Foto: Divulgação

Mais lidas da semana