Mídias Sociais

Política

Governo federal libera quase 85 milhões de reais para instituições federais de ensino do Estado do Rio

Avatar

Publicado

em

 

Instituto Federal Fluminense (IFF) é uma das unidades de ensino federais presentes na Região dos Lagos e no Norte Fluminense, que também contam com campi de universidades federais

De olho em promover a manutenção e o custeio de instituições federais de ensino no Estado do Rio, o Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta semana a liberação de quase 85 milhões de reais, em recursos financeiros.

Segundo o MEC, os R$ 84.985.270,00 serão aplicados na manutenção, custeio e pagamento de assistência estudantil, entre outras demandas das instituições. No total, o governo federal autorizou a liberação de R$ 734.182.370,00 para todo o país.
“Esses recursos asseguram o compromisso mantido pelo MEC com as instituições federais, garantindo o pagamento de custeio e investimento dos institutos federais e universidades, além de auxiliar no equilíbrio do orçamento de cada uma dessas instituições”, disse o ministro da Educação, Rossieli Soares.
A maior parte dos recursos financeiros, aproximadamente R$ 536.588.885,82, foi autorizada para as universidades federais, incluindo os hospitais universitários. Já para a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, foi autorizado o montante de R$ 195.496.074,86. O saldo restante, de R$ 2.097.409,37, foi autorizado aos institutos Nacional de Educação de Surdos (Ines) e Benjamin Constant (IBC), bem como a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj).
Este ano, o MEC autorizou o repasse de R$ 3.212.548.063, em recursos financeiros, para as instituições federais vinculadas à pasta, incluindo o que foi destinado ao pagamento de despesas das universidades e institutos federais, do Ines, do IBC e da Fundaj. Somente para o estado do Rio de Janeiro, foram autorizados R$ 355.786.274 em 2018.

Fies – Também nesta semana, o MEC anunciou que os estudantes interessados em participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) no segundo semestre deste ano podem contar com a garantia de percentual de financiamento mínimo de 50% do curso escolhido, além da ampliação do valor máximo do benefício por semestre.

“Essas mudanças foram realizadas ouvindo todas as partes envolvidas, alunos, instituições de ensino superior, comitê gestor do Fies e aqueles que participaram das avaliações do Fies, neste primeiro semestre”, disse Rossieli.

Antes, a quantia financiável era de até 30 mil reais, referente a cada período de 6 meses, e a partir de agora será de 42.983 reais. As informações referentes ao Fies também foram reveladas pelo ministro Rossieli Soares, em coletiva em Brasília.
“Com essas melhorias, entendemos que mais candidatos podem se beneficiar com o programa, sobretudo com a ampliação do teto”, observou o ministro.

Para Rossieli, as adaptações permitirão um fundo de financiamento mais sustentável, robusto e atrativo para os interessados. As novas regras anunciadas para o financiamento estudantil serão válidas a partir da edição do segundo semestre deste ano.

Os candidatos ao Novo Fies devem fazer suas inscrições, exclusivamente, pela internet, a partir do mês de julho. No total, estão sendo ofertadas 310 mil vagas em 2018, sendo 155 mil para os últimos 6 meses do ano.

Mais lidas da semana