Mídias Sociais

Cidades

Entrevista com o vereador Chico Machado fecha evento da Firjan em Macaé

Avatar

Publicado

em

 

Terminou nesta quinta-feira, 15, a semana de entrevistas que a Comissão Municipal dos Empresários de Macaé, da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) realizou com os principais candidatos à Prefeitura de Macaé.

O últimos dos 3 candidatos foi o vereador Chico Machado (PDT), que conversou com alguns poucos empresários associados da Firjan em Macaé e representantes de instituições parceiras, que estiveram presentes no último dia de evento.

Na entrevista mais vazia da semana, Chico, que tem 5 mandatos como vereador e chegou a ter 37 mil votos nas eleições de 2014 para deputado estadual, surpreendeu negativamente, precisando ler os slides de seu próprio programa de governo e fugindo de algumas perguntas da classe empresarial.

Embora tenha sido o candidato que mais respondeu às perguntas elaboradas e sorteadas pela Comissão da Firjan em Macaé, o vereador demonstrou desconhecer alguns temas, mantendo-se raso nas respostas, como quando, ao ser perguntado sobre seu planejamento para trabalhar em conjunto com os municípios vizinhos nas áreas de desenvolvimento e na atração de novos empreendimentos, limitou-se a elogiar a rede hoteleira de Macaé.

Sobre pastas fundamentais para o município, como saúde e educação, Chico aproveitou para discretamente criticar o atual governo dizendo que a solução, nos dois casos, estaria em uma melhor utilização dos recursos, subestimando a queda de arrecadação que o município vem sofrendo ao longo dos últimos anos.

“Temos que aplicar melhor os recursos na saúde. O cidadão, por exemplo, que é atendido no Jorge Caldas, faz um Raio-X, e depois precisa ir ao HPM (Hospital Público Municipal), passa por outro Raio-X lá. É preciso informatizar a rede de atendimento de saúde. Eu não estou inventando a roda não. A Justiça Eleitoral já está usando a biometria nas eleições em quase todas as cidades do país. Nós podemos fazer isso na saúde. Criar um cartão que vai permitir ao cidadão ter todo seu prontuário informatizado. O problema não é que falta recurso. É que temos que otimizar os recursos”, defendeu Chico Machado, que na educação, promete implantar na rede municipal a educação em tempo integral, histórica bandeira do PDT, como ele mesmo frisou durante sua apresentação do plano de governo.

Sobre temas preocupantes ao município, como o ICMS do petróleo e as dificuldades que o município vem enfrentando em não ultrapassar os gastos com a folha de pessoal estabelecidos na Lei de Responsabilidade Fiscal, o vereador confia no diálogo, tanto com a Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) para reverter a legislação já aprovada, quanto com os servidores, acreditando que estes aceitariam acordos, embora não tenha deixado claro que acordos seriam esses.

“Na Constituição de 1988, perdemos o direito a ter a cobrança do ICMS direto da fonte no petróleo e na energia elétrica. O que o Estado está fazendo é tentar recuperar isso, frente à redivisão dos royalties, que provocou uma perda para o Governo do Estado. Temos que revogar essa lei, porque, se não, os investimentos do petróleo vão acabar indo para outros estados, como o Espírito Santo e São Paulo, que têm incentivos fiscais melhores que os nossos”, analisou o vereador.

“Em 2013 e 2014 nós já tivemos dificuldades em permanecer nos limites exigidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, e nesse ano, foi a mesma coisa. O que eu vejo também é que falta diálogo. Os senhores, empresários, sabem bem disso. Se o funcionário quer manter o emprego e a empresa está passando por dificuldades financeiras, funcionário e empresário sentam, conversam e chegam a um acordo. Tem que haver diálogo”, argumentou Chico Machado, que falou também sobre segurança pública, atração de novos investimentos, implementação de uma política social mais forte, e infraestrutura.

 

Evento – Com saldo muito positivo, o evento realizado pela Comissão da Firjan em Macaé, visava promover o encontro dos principais candidatos a prefeito na cidade com a classe empresarial e suas questões, e reuniu dezenas de associados da Firjan, imprensa e representantes de entidades parcerias, como a Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM), os Convention & Visitors Bureau, de Macaé e do Estado do Rio, as Lojas Maçônicas, a Rede Petro da Bacia de Campos, a Associação Brasileira das Empresas e Serviços do Petróleo (Abespetro), além o juiz eleitoral de Macaé, Wycliff de Melo Couto, que acompanhou todos os 3 dias de evento.

“Nós temos 9 representações regionais no Estado do Rio, e temos feito o possível em todas elas para estabelecer e aprimorar as relações com os candidatos a prefeitos em todas as cidades. E sobre esse assunto, eu gostaria de antecipar a notícia de que, para reforçar ainda mais essa preocupação, nós vamos implementar, já em janeiro do ano que vem, um fórum permanente com as secretarias de desenvolvimento e planejamento dos municípios da região”, revelou o gerente regional da Firjan, Luiz Mário Concebida, antes de agradecer aos presentes e à iniciativa, que, como bem lembrou o Presidente da Comissão Municipal da Firjan, Marcelo Reid, foi um benefício não apenas para os empresários, mas para toda cidade.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana