Mídias Sociais

Política

Empréstimo de 200 milhões não entra em pauta novamente

Avatar

Publicado

em

 

A sessão ordinária desta terça-feira (24) da Câmara de Vereadores foi curta e dinâmica. E mais uma vez, o pedido do empréstimo de 200 milhões de reais que a prefeitura deseja realizar junto ao Banco do Brasil não entrou na pauta do dia. A assistência presente aguardava para saber se o pedido de empréstimo entraria ou não em pauta. Profissionais do SEPE Lagos fizeram vigília na porta da Câmara, e pela manhã houve distribuição de senhas. A sessão, que começou com cerca de 30 minutos de atraso, não contou com a presença do presidente, Marcelo Correa (PP), afastado por atestado médico. Em seu lugar, assumiu interinamente a presidência da sessão o vereador Aquiles Barreto (SD), por ter sido o edil mais votado presente na plenária.

Não só a presidência foi interina, toda a bancada da mesa diretora teve que ser substituída, pois nem o primeiro secretário, Eduardo Kita (PT), nem o segundo secretário, Vinicius Correa (PP), e nem o vice presidente, Vanderlei Bento (PSDB) estavam presentes. Os dois alegaram, através de ofícios, compromissos pessoais. Em seus lugares assumiram os vereadores Braz Enfermeiro (PMDB) e Rodolfo Aguiar (PPS), respectivamente.

Todos os itens da pauta do dia foram aprovados: “Dia da Família Tamoiense”, de autoria do vereador Celso Campista, “Melhorias no bairro Vila Nova”, de autoria de Jefferson Vidal, além de emendas aditivas a projetos de lei, Os vereadores foram à tribuna e levaram suas questões para debate. Três dos quatro vereadores de oposição se manifestaram, todos com o apoio vindo da assistência (público) presente.

Dr. Adriano falou sobre a solicitação de audiência pública que foi negada pela presidência da Câmara: “Na última semana fiz uma solicitação para realizar audiência pública para debater as questões do empréstimo, ela foi negada. Quando chegamos aqui a porta estava fechada. Fui à delegacia e registrei ocorrência. No dia 14 de abril solicitei uma nova audiência, marcada para hoje, para debater sobre a saúde no município. Também foi recusada. Então, meu departamento jurídico entrou na Justiça e a juíza vai encaminhar um oficial de Justiça hoje para que seja aberta a Câmara para que seja realizada a audiência” – finalizou.

 

Mais lidas da semana