Mídias Sociais

Cidades

Empresa de consultoria aponta Macaé como a 2ª melhor cidade para atrair investimentos no Estado do Rio

Publicado

em

 

Dados da Urban System ainda trazem a cidade como a 21ª melhor cidade do país para fazer negócios

Tunan Teixeira

Macaé é hoje a segunda melhor cidade do Estado do Rio e a 21ª no país para receber investimentos e fazer negócios, pelo menos de acordo com uma reportagem da revista Exame, que publicou levantamento feito com dados da empresa de consultoria Urban System, que divulgou o resultado de 100 cidades no Brasil.

A Capital Nacional do Petróleo figura no ranking como a 2ª colocada no Rio, atrás apenas da capital fluminense, e a 21ª no país, a frente de capitais como João Pessoa, na Paraíba, Salvador, na Bahia, Campos Grande, no Mato Grosso do Sul, Teresina, no Piauí, e Aracaju, em Sergipe.

Mas apesar da classificação, os dados refletem as estragos causados pela crise financeira enfrentada pelo Estado do Rio, que só tem 3 cidades na lista das 100 melhores para atrair investimentos, o Rio de Janeiro (8ª), Macaé (21ª) e Niterói (49ª), e todas 3 perderam posições em relação ao último levantamento.

Petróleo – Se houve queda de 2016 para 2017, a expectativa é que haja crescimento em 2018. E o motivo para a esperança é, curiosamente, o mesmo da crise: o petróleo. E isso se deve muito ao resultado da 14ª Rodada de Licitações de petróleo e gás natural, realizada pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em setembro.

Dos 3,84 bilhões de reais arrecadados no leilão, mais de 3,6 bilhões ficaram na Bacia de Campos, que vendeu todos os seus blocos de exploração, sendo 6 arrematados pelo consórcio entre a Petrobras (50%) e a ExxonMobil (50%), antiga Esso, depois de disputas com a inglesa Shell e a francesa Total, sendo um deles pelo valor de 1,2 bilhão de reais, e o outro, por 2,24 bilhões de reais, o maior bônus do leilão.

E esse foi “só o começo”, ou, melhor dizendo, o recomeço, já que a semana começa com alta expectativa do setor petrolífero devido a mais 2 leilões, agora do pré-sal, que serão realizados na próxima sexta-feira, 27.

A esperança do governo federal agora é arrecadar 7,7 bilhões de reais com a 2ª e a 3ª Rodada de Licitações do pré-sal, que acontecerão no mesmo dia. Gigantes do setor, como a brasileira Petrobras, a espanhola Repsol, a norte-americana ExxonMobil, a norueguesa Statoil, a francesa Total e a inglesa Shell, estão entre as empresas habilitadas para os leilões, e que mais uma vez, devem voltar às atenções para a Bacia de Campos.

Foto: Divulgação

Mais lidas da semana