Mídias Sociais

Política

Em reunião com empresários do setor, Prefeitura de Macaé comenta retomada da indústria do petróleo

Publicado

em

 

Representantes da Prefeitura de Macaé estiveram reunidos, na última quarta-feira, 5, com empresários da indústria de óleo e gás, debatendo as expectativas de investimentos na exploração de novas reservas na Bacia de Campos.

O encontro, que aconteceu na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, repercutiu também o sucesso dos leilões da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nos últimos 3 anos, e as estratégias de revitalização dos campos maduros, que indicam a retomada das operações do setor de óleo e gás em Macaé.

Na reunião, o secretário executivo da Associação Brasileira das Empresas de Serviços do Petróleo (ABESPetro), Gilson Coelho, apontou que nos próximos 7 anos, cerca de 285 bilhões de reais serão investidos no Estado do Rio para elevar a produção das reservas, um potencial capaz de gerar cerca de 700 mil empregos no período.
“A indústria está preparada para reativar as operações de óleo e gás, através dos investimentos previstos pelas operadoras. Além dos leilões da ANP, a estratégia de revitalização dos campos maduros amplia a oferta de petróleo para produção, o que eleva a participação do Brasil no mercado mundial de óleo e gás”, explicou Gilson.
Dados relativos às estratégias das grandes operadoras offshore para ampliar a capacidade de produção nas reservas da Bacia de Campos, demonstram que o Brasil é o 9º país com maior capacidade de produção de petróleo no mundo, movimentando indústria responsável por 30% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado do Rio, conforme apresentação feita na sede da secretaria.

De acordo com a Prefeitura de Macaé, medidas discutidas e defendidas pelo governo irão contribuir com esse novo “ciclo virtuoso” do petróleo, reafirmando ainda mais o momento de retomada do setor, que viveu sua pior crise internacional recente entre meados de 2014 e 2017.

“Macaé já está respirando esses novos ares. E a cidade possui estrutura para atender essa dinâmica do petróleo, como a melhoria no sistema de mobilidade através da construção da Estrada de Santa Tereza, a ampliação do Aeroporto e a instalação do novo porto. Estamos caminhando para um novo momento”, acredita o representante da ABESPetro.

Secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Gerson Martins revelou que o governo municipal tem se dedicado a buscar soluções inteligentes para atender essa nova demanda do setor de óleo e gás.
“Os pedidos de licenciamento para empresas deste setor estão aumentando. Esses são dados concretos da secretaria, que nos motivam a auxiliar o prefeito Dr. Aluizio (sem partido) a tomar decisões importantes para preparar a cidade e estimular a cadeia produtiva de óleo e gás, com potencial importante para gerar empregos”, concluiu o secretário.

Mais lidas da semana