Mídias Sociais

Política

Em reunião com empresários do setor, Prefeitura de Macaé comenta retomada da indústria do petróleo

Avatar

Publicado

em

 

Representantes da Prefeitura de Macaé estiveram reunidos, na última quarta-feira, 5, com empresários da indústria de óleo e gás, debatendo as expectativas de investimentos na exploração de novas reservas na Bacia de Campos.

O encontro, que aconteceu na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, repercutiu também o sucesso dos leilões da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nos últimos 3 anos, e as estratégias de revitalização dos campos maduros, que indicam a retomada das operações do setor de óleo e gás em Macaé.

Na reunião, o secretário executivo da Associação Brasileira das Empresas de Serviços do Petróleo (ABESPetro), Gilson Coelho, apontou que nos próximos 7 anos, cerca de 285 bilhões de reais serão investidos no Estado do Rio para elevar a produção das reservas, um potencial capaz de gerar cerca de 700 mil empregos no período.
“A indústria está preparada para reativar as operações de óleo e gás, através dos investimentos previstos pelas operadoras. Além dos leilões da ANP, a estratégia de revitalização dos campos maduros amplia a oferta de petróleo para produção, o que eleva a participação do Brasil no mercado mundial de óleo e gás”, explicou Gilson.
Dados relativos às estratégias das grandes operadoras offshore para ampliar a capacidade de produção nas reservas da Bacia de Campos, demonstram que o Brasil é o 9º país com maior capacidade de produção de petróleo no mundo, movimentando indústria responsável por 30% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado do Rio, conforme apresentação feita na sede da secretaria.

De acordo com a Prefeitura de Macaé, medidas discutidas e defendidas pelo governo irão contribuir com esse novo “ciclo virtuoso” do petróleo, reafirmando ainda mais o momento de retomada do setor, que viveu sua pior crise internacional recente entre meados de 2014 e 2017.

“Macaé já está respirando esses novos ares. E a cidade possui estrutura para atender essa dinâmica do petróleo, como a melhoria no sistema de mobilidade através da construção da Estrada de Santa Tereza, a ampliação do Aeroporto e a instalação do novo porto. Estamos caminhando para um novo momento”, acredita o representante da ABESPetro.

Secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Gerson Martins revelou que o governo municipal tem se dedicado a buscar soluções inteligentes para atender essa nova demanda do setor de óleo e gás.
“Os pedidos de licenciamento para empresas deste setor estão aumentando. Esses são dados concretos da secretaria, que nos motivam a auxiliar o prefeito Dr. Aluizio (sem partido) a tomar decisões importantes para preparar a cidade e estimular a cadeia produtiva de óleo e gás, com potencial importante para gerar empregos”, concluiu o secretário.

Mais lidas do mês