Mídias Sociais

Política

Concessionária SIT volta a ser alvo de ação de fiscalização da Prefeitura de Macaé

Publicado

em

 

Na madrugada desta quinta-feira, 3, equipes da Secretaria de Mobilidade Urbana de Macaé, por meio da Coordenadoria Geral de Transportes, voltou a intensificar a fiscalização nos ônibus da concessionária responsável pelo transporte público do município, a empresa Serviço Integrado de Transportes (SIT).

Segundo a prefeitura, os agentes da pasta fizeram uma ação de acompanhamento na chamada soltura dos ônibus na garagem da concessionária de transporte público, conferindo a quantidade de veículos e horários em que eles deixavam a garagem da empresa para atender a população.

“Mesmo com o aumento de 80% no número de ônibus circulando, a SIT não vem apresentando melhora no atendimento do serviço e na manutenção dos carros. Ao longo de 2021, foram feitas mais de 3 mil autuações à concessionária por diversos descumprimentos no serviço prestado aos usuários do transporte público. Só em janeiro deste ano, foram mais de 370 autuações”, revelou o município.

Os números representam um aumento no número de autuações se comparado o 1º mês de 2022, com a média de todo o ano de 2021, que foi de 8,21 autuações por dia contra a empresa no ano passado, e já chegou a 11,93 autuações por dia nos primeiros 31 dias do novo ano.

As ações da madrugada não foram as primeiras no sentido de fiscalizar o serviço prestado pela SIT, uma das empresas, juntamente com a Enel e a Companhia Estadual de Águas do Estado do Rio (Cedae), que mais receberam reclamações da população nos últimos anos, assim com empresas de telefonia celular.

Ainda segundo a prefeitura, as ações seguem, em paralelo, com a formalização de a elaboração de uma nova licitação para a concessão do transporte coletivo urbano, mesmo o atual contrato com a SIT só terminando em 2025.

“Neste mês de fevereiro será realizada Consulta Pública – que não é obrigatória por lei – para dar voz à população, com sugestões. A prioridade do governo municipal é fazer uma concessão moderna, com novos itinerários, onde conste a vida útil dos ônibus e que atenda melhor à população”, concluiu o governo municipal.

Mais lidas da semana