Mídias Sociais

Política

Comícios e passeatas de campanhas eleitorais estão suspensos no Estado do Rio até o próximo dia 20 de outubro

Avatar

Publicado

em

 

As campanhas eleitorais visando as eleições municipais de 15 de novembro desse ano seguem em ritmo acelerado nas redes sociais, com vídeos e imagens no Instagram, no Facebook, no WhatsApp, e até mesmo no YouTube, e devem continuar assim por mais algumas semanas.

Na última terça-feira, 6, o governo estadual do Rio de Janeiro publicou um novo decreto que mantém os candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador nas eleições municipais de novembro desse ano impedidos de realizar campanha eleitoral nas ruas.

De acordo com o decreto, publicado nos atos oficiais do governo, os candidatos não têm permissão para a realização de comícios, passeatas e outras atividades com aglomeração de pessoas até o próximo dia 20, devido aos riscos de contaminação do coronavírus.

Segundo o site bing.com/covid, criado pela Microsoft para monitorar a situação da pandemia em todo o mundo, o Estado do Rio já registrou mais de 277,4 mil casos confirmados da doença e se aproxima dos 19 mil mortos, enquanto que o país já tem mais de 5 milhões de casos confirmados e mais de 148 mortos por coronavírus.

Mesmo sem poder fazer a campanha eleitoral nas ruas, os candidatos já começam a ter seus pedidos de registro de candidatura deferidos, ou seja, aprovados, confirmando seus nomes nas runas no pleito municipal.

Os primeiros nomes confirmados são dos candidatos a prefeito, Rodrigo Gurgel (PSL), em Cabo Frio, e Tadeu Tô Contigo (REPUBLICANOS), em Campos dos Goytacazes, assim como seus vices, respectivamente, Patrick Gaspar (PSL) e Coronel Ramiro (REPUBLICANOS).

Os dados constam no site DivulgaCandContas, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e que disponibiliza diversas informações sobre todos os candidatos do país, como planos de governo e números de todo o dinheiro gasto nas campanhas eleitorais.

Mais lidas da semana