Mídias Sociais

Política

Com menos de 2 anos para as próximas eleições municipais, partidos e políticos da região confirmam estratégias e pré-campanhas

Avatar

Publicado

em

 

Vice-presidente regional de seu partido, Caio Vianna (PDT) confirma interesse da sigla em lançar candidaturas a prefeito nas próximas eleições municipais, no ano que vem, e diz ter chance de vitória em várias cidades

Restando pouco menos de 2 anos para as próximas eleições municipais, partidos e políticos da região já começam a avaliar a possibilidade de concorrerem ao cargo máximo da administração municipal, o de prefeito.

Em meio às especulações que já começam a surgir em torno dos nomes mais em alta, principalmente após as eleições gerais em outubro do ano passado, quando as urnas demonstraram a confiança do cidadão fluminense no conservadorismo, por vezes até exagerado e midiático.

Em Macaé, os blogs locais trazem frequentemente nomes de deputados eleitos, tanto federais quanto estaduais, além de vereadores, já que a cidade não terá à disposição nas urnas o nome do “bicho papão”, Dr. Aluízio (sem partido), que nas duas últimas eleições municipais, varreu a concorrência, vendendo com margem confortável de votos.

Nesta semana, em meio a tantas especulações e prognósticos, um nome parece ter sido confirmado dentro da Câmara Municipal de Macaé, que é o do vereador Cesinha (PROS), cujo nome foi ratificado segundo fontes do gabinete do parlamentar.

“Pode confiar. Cesinha vai vir candidato a prefeito ano que vem”, garantiu uma fonte ligada ao gabinete do vereador do PROS.

Em Campos dos Goytacazes, onde o ex-governador Anthony Garotinho (PRP) vem garantindo que lançará um candidato, outro nome surgiu na imprensa, segundo o portal da revista Viu!, o de Caio Vianna (PDT).

Vice-presidente regional de seu partido, Caio teria afirmado ao site na última terça-feira, 19, que a legenda terá candidatura própria na sucessão municipal de 2020, não só em Campos, mas na maior parte dos municípios do Norte e do Noroeste Fluminense, regiões que estão sob sua coordenação por determinação do presidente nacional do partido, Carlos Lupi (PDT).

“As cidades estão se defrontando com transições de modelos administrativos e econômicos. A próxima eleição será um momento importante para o PDT se posicionar com o modelo de desenvolvimento valorizando a educação, a adoção de novas tecnologias e mecanismos para fomentar um novo ciclo econômico”, disse Caio Vianna à publicação, acrescentando que “o partido tem chances reais de vitória em várias cidades”.

Na própria cidade, atualmente governada pelo Prefeito Rafael Diniz (PPS), o PDT iniciou um processo de renovação na eleição de 2016, quando lançou o próprio Caio Vianna na disputa sucessória, que iniciou a pré-campanha com apenas 1% das intenções de votos, e terminou em 3º lugar naquela eleição, com 11,43% dos votos.

Em 2018, Caio colocou novamente seu nome nas urnas, dessa vez na disputa por uma cadeira na Câmara Federal, sendo o 3º mais votado da legenda no Estado, ficando na primeira suplência, só sendo superado por 2 deputados com mandato, Paulo Ramos (PDT) e Chico D’Ângelo (PDT).

“O PDT tem projeto e quadro técnico para liderar uma retomada desenvolvimentista em Campos. Temos entre os militantes professores universitários, jovens profissionais recrutados nas melhores instituições de ensino desta cidade, alguns deles atualmente participando de experiências em universidades do exterior”, concluiu Caio Vianna.

Mais lidas do mês