Mídias Sociais

Política

Cidade de Macaé recebe visita do Ônibus Lilás nesta segunda-feira, 25

Publicado

em

 

Nesta segunda-feira, 25, a cidade de Macaé vai receber a visita do Ônibus Lilás, do governo estadual, como parte da programação da campanha do Outubro Rosa, que visa a conscientização e prevenção do câncer de mama.

A unidade itinerante é parte do programa Mulher, Viver sem Violência, e ficará na Praça Washington Luiz das 10h às 15h, oferecendo serviços como isenção de taxas de 2ª via de documentos, orientação jurídica, psicológica e de assistência social para mulheres, além de inscrições para cursos de qualificação profissional.

A visita da unidade é fruto de uma ação da Secretaria Estadual de Políticas para Mulheres, que atua em parceria com os municípios, oferecendo o Ônibus Lilás com salas de atendimento e assistência jurídica e social, especialmente voltado para as mulheres.

Neste mês de outubro, o Ônibus Lilás já passou pela região, visitando as cidades de Carapebus e Quissamã. Em Macaé, a ação conta com a participação do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM), coordenador pela advogada Jane Roriz, que comemorou a vinda da unidade.

“Receber o Ônibus Lilás e sua equipe no município de Macaé, com uma ação em conjunto com a equipe do CEAM, de uma forma itinerante, é de grande importância, pois visa desenvolver estratégias na linha da prevenção, na garantia do empoderamento das mulheres e direitos humanos como, por exemplo, a divulgação da Lei Maria da Penha, das formas de prevenção, dos mecanismos para romper com a situação de violência, a divulgação dos direitos das mulheres no âmbito das várias políticas públicas e realização dos encaminhamentos do serviço da rede. Tenho certeza de que vai ser bem positivo mais essa parceria com o Governo do Estado trazendo o ônibus para que a gente possa contemplar o maior número possível de mulheres”, avalia Jane Roriz.

Aproveitando o mês voltado para conscientização e prevenção do câncer de mama, o Ônibus Lilás também servirá para ações de combate à violência contra a mulher e a violência doméstica, cujos números cresceram na pandemia do coronavírus.

De acordo com a Prefeitura de Macaé, denúncias de casos de violência contra a mulher podem ser feitas, de forma anônima, em delegacias e órgãos especializados, como o CEAM, através de ligações para o Ligue 180, central de atendimento à mulher, que funciona 24 horas por dia, e é gratuito e confidencial.

“O canal recebe denúncias e esclarece dúvidas sobre os diferentes tipos de violência aos quais as mulheres estão sujeitas. A mulher vítima de violência também pode procurar ajuda em farmácias e drogarias marcando um X vermelho na palma da mão”, esclarece o município.

Na última semana, a Secretaria Adjunta de Pesca participou de uma iniciativa do Outubro Rosa, com a realização de uma palestra com o tem “O câncer de mama chegou. O que fazer agora?”, que aconteceu no auditório do Paço Municipal, sede do governo da cidade.

O evento reuniu mulheres (na foto) para escutar a trajetória de convivência com o câncer de mama vivida por Bruna Blase, de 35 anos, que recebeu o diagnóstico aos 33 anos, e decidiu enfrentar essa jornada compartilhando com outras mulheres a importância do autocuidado e da realização de exames periódicos.

“É preciso que a mulher se olhe, se conheça, se perceba. Eu descobri o câncer aos 33 anos e sem histórico familiar. Conviver com a doença não é fácil, mas eu escolhi viver, escolhi ressignificar e enxergar o câncer como uma página da minha vida e não o livro todo”, afirmou Bruna Blase.

Além de enfrentar o câncer de mama, Bruna Blase é paciente oncológica metastática, ou seja, paciente que tem a presença de células cancerígenas já identificadas em outras partes do corpo, seguindo em tratamento.

“Há cerca de 1 ano eu decidi compartilhar a minha experiência para mostrar que existe vida após o diagnóstico, e que é possível ter positividade mesmo diante de uma doença tão séria como o câncer”, conta ela, que utiliza a página no Instagram @sorrindomesmocomcancer para dividir informações e estimular a conscientização sobre o assunto.

Mais lidas da semana