Mídias Sociais

Política

Carapebus lança Patrulha Rural e deve começar funcionamento da Patrulha Maria da Penha em outubro

Publicado

em

 

Depois da conclusão do curso de capacitação para os agentes da Guarda Municipal de Carapebus que atuarão na Patrulha Maria da Penha na cidade, o vereador Marcelo Mourão (SOLIDARIEDADE) confirmou que o programa deve começar a funcionar no município a partir do próximo mês de outubro.

Criado pela deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) em 2017, quando era senadora, e aprovado pelo Congresso, o programa Patrulha Maria da Penha visa criar unidades de patrulhamento especializado no atendimento às mulheres vítimas de violência.

Primeira cidade da região a instituir o programa, Macaé foi representada no curso de capacitação promovida pela Prefeitura de Carapebus, através da Secretaria de Segurança e Trânsito, pela coordenadora do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM), a advogada Jane Roriz.

Além de representantes de Macaé, o curso contou com a participação de representantes do 32º Batalhão de Política Militar (32º BPM), da 130ª Delegacia de Polícia Civil (130ª DP), de procuradores de Carapebus, e de integrantes da Patrulha Maria da Penha de Rio das Ostras.

Segundo o vereador Marcelo Mourão, para que o programa comece a funcionar já no mês que vem, estão sendo providenciadas instalações físicas para abrigar os agentes, pessoal de atendimento e também à população que buscar o serviço, com uma viatura específica, como acontece em Rio das Ostras e Macaé, à disposição para atender os chamados.

“Várias indicações e solicitações feitas [pela Câmara] aos secretários estão acontecendo. Não podemos fechar os olhos e dizer que o governo não está fazendo nada. Sabemos que estão, dia após dia, tentando pagar as contas em dia, atender a população, funcionar os projetos e trabalhos mesmo sem recursos. Quero, durante o momento que estiver aqui na Câmara, lutar pela população. Estou visitando os bairros da cidade e vendo as necessidades dos moradores. E nós temos que trabalhar para a população”, falou Marcelo Mourão.

Durante o curso, que teve duração de 5 dias e formou 27 agentes de segurança de Carapebus, diversos temas foram debatidos pelos profissionais presentes, entre eles o secretário de Segurança e Trânsito de Carapebus, Ricardo Aquino.

O gestor, inclusive, está atendendo também uma solicitação da Câmara com o lançamento, junto com a Polícia Militar, do programa Patrulha Rural, realizado pela Guarda Municipal, que terá prioridade de atuar na área rural e nos assentamentos rurais.

A Patrulha Rural de Carapebus começou nesta terça-feira, 14, como objetivo de levar segurança às áreas rurais, normalmente mais distantes dos centros das cidades, através de um patrulhamento diário mais próximo da população do campo.

Entre as áreas que receberão o patrulhamento em Carapebus, estão Lameiro, Ingazeira, 24, Quatís, Fazenda São Lázaro, Morro Dantas, Ubás, Baleeira, Chave do Ribeiro, Itaquira, Sonrisal, Botafoguinho, Morrinhos, Rodagem, Imbiú, Brejo Grande e Fundão, além de outros assentamentos como o Maria Amália e Capelinha.

“Esse patrulhamento vai fazer com que os moradores possam sentir a tranquilidade que vive o nosso município, além de poder passar aos guardas municipais às suas demandas, que muitas das vezes, até mesmo pela distância, não chegam ao nosso conhecimento”, concluiu o secretário Ricardo Aquino.

Mais lidas da semana