Mídias Sociais

Política

Candidatura de ex-vereador de Macaé à prefeitura recebe apoio de senador de olho em recursos federais para o mercado de gás

Avatar

Publicado

em

 

Neste domingo, 11, véspera do feriado de 12 de outubro, a cidade de Macaé recebeu a visita do senador Romário (PODE-RJ), que demonstrou apoio à candidatura do deputado estadual Welberth Rezende (CIDADANIA), candidato a prefeito da cidade nas eleições municipais desse ano.

O senador participou de um encontro do seu partido no Lagomar, onde declarou o seu apoio à candidatura do ex-vereador de Macaé, Welberth Rezende, que conta também com o apoio do prefeito Dr. Aluízio (PSDB), e do presidente da Câmara Municipal, Dr. Eduardo Cardoso (PODE).

Durante a visita a Macaé, Romário reafirmou o compromisso em fazer emendas que possam buscar recursos nos ministérios para implementação das propostas do candidato no desenvolvimento do município.

Em seus discursos, Welberth e Romário se comprometeram em buscar recursos para a implantação da Rota 5 do gás e de acabar com o monopólio das empresas que prestam serviços públicos de má qualidade para a população em Macaé.
O senador acredita que seu partido é “a maior potência política do Estado” e que está disputando de igual para igual com os chamados partidos maiores, além de reforçar a importância de campanha na rua, junto com a população, mas respeitando as regras eleitorais de distanciamento devido a pandemia do coronavírus.
“Quero que o partido [PODE] cresça em Macaé. Welberth Rezende sempre vai ter em Brasília as portas abertas do meu gabinete. A cidade é conceituada nacionalmente como a Capital Nacional do Petróleo, mas agora também será conhecida como a Capital do Gás. Ele [Welberth] conta comigo para trazer os recursos necessários para Macaé. Welberth Rezende pode confiar em mim como o povo de Macaé confia nele”, avisou Romário.

Além de ressaltar a relevância da política na promoção das mudanças sociais necessárias para a melhoria da qualidade de vida da população, Welberth Rezende também reafirmou a tentativa de buscar recursos para a Rota 5 do gás, e criticou

as contratações feitas pelo governador afastado Wilson Witzel (PSC) para o combate à pandemia do coronavírus.

“Macaé foi um dos únicos municípios do país que conseguiu controlar a pandemia sem usar recursos para instalar hospitais de campanha”, lembrou o deputado estadual que votou a favor do prosseguimento do impeachment de Witzel na Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), processo que recebeu apoio de Romário, que perdeu a eleição para Witzel em 2018.

A Rota 5 do gás é uma nova rota que está sendo planejada para escoamento de gás vindo das bacias de Campos e de Santos, e Macaé segue na luta para que a cidade seja escolhida para este desembarque, devido à presença da maior Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) do país, o Terminal de Cabiúnas (Tecab), unidade da Petrobras tem capacidade de processamento de aproximadamente 30 milhões de metros cúbicos (m³) de gás natural por dia.

A expectativa do município é que, com mais duas UPGNs com licenças prévias já emitidas dentro do projeto do novo Terminal Portuário (TEPOR), esse processamento deve subir em mais 72 milhões de m³ por dia.
Atualmente, Macaé possui duas Usinas Termoelétricas (UTEs) e mais 7 projetos de UTEs licenciados, que são as usinas vale 1, 3 e 4, Nossa Senhora de Fátima, Jaci e Tupã, e Marlim Azul, esta última que já começou a ser construída no bairro do Horto.

Foto: Jaqueline Carvalho

Mais lidas da semana