Mídias Sociais

Política

Campos e Macaé continuam entre as cidades do Estado que mais apresentam recuperação na geração de empregos

Publicado

em

 

Em mais uma parcial do estudo da Federação das Indústrias do Estado do Rio (Firjan) em sua plataforma Retratos Regionais, com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), a Região Norte Fluminense continua sendo referência em contratações e gerações de novos empregos no Estado.

Segundo dados divulgados na última parcial referente ao mês de maio de 2021, o estudo aponta que, nos últimos 13 meses, ou seja, desde abril do ano passado, 2 municípios da Região Norte Fluminense estão entre os 6 maiores saldos positivos de todo o Estado.

Em 2º lugar na lista, atrás apenas da capital fluminense, Campos dos Goytacazes  registrou mais 1.488 novas vagas de trabalho, seguida, na região, por Macaé, que aparece na 6ª posição, com 600 novas vagas abertas no período, fazendo com que maio seja o melhor mês da região desde maio do ano passado, com 3.340 novas vagas de trabalho.

“O estudo comprova que a retomada econômica já é uma realidade em nossa região, num crescimento sustentável que estamos acompanhando ao longo do ano, e que vem ao encontro do avanço da vacinação. E maio nos mostrou também a força da região nessa retomada e na geração de empregos em todo o estado do Rio”, disse o presidente da Firjan Norte Fluminense, Francisco Roberto de Siqueira.

No período avaliado no estudo, a Agropecuária foi a maior contratante da região, principalmente por conta da safra de cana-de-açúcar, com a abertura de 1.887 novas vagas, seguida de Indústria e Construção, com 712 novos postos de trabalho gerados, impulsionada pela montagem de instalações industriais e de estruturas metálicos, que registrou 196 novas vagas.

Em Campos, a Agropecuária foi a maior contratante, com 897 novas oportunidades, enquanto que, em Macaé, a Indústria e Construção foi o destaque, com 443 novos postos de trabalho, em especial na construção (+393) e nas indústrias extrativas (+148).

A Firjan conta que, no último mês de maio, o Estado do Rio apresentou a maior abertura de vagas com carteira assinada desde novembro de 2020, com 17.610 novos postos de trabalho formais, 4º resultado positivo consecutivo e o melhor desempenho desde novembro do ano passado.

Com esse resultado, no acumulado de 2021, já foram abertas 49.310 vagas no Estado do Rio, com Serviços (+31.082) e o setor industrial (+13.643) liderando as contratações. Já a Agropecuária (+2.775) e Comércio (+1.810) apresentam saldos menores, mas também registram resultado positivo no ano.

“Os primeiros meses da pandemia do coronavírus impactaram profundamente o mercado de trabalho nacional e fluminense, uma vez que as empresas ainda precisariam se adaptar aos novos protocolos de funcionamento e às restrições impostas pelas autoridades para conter a circulação do vírus. Com isso, entre março e julho de 2020, o Estado do Rio fechou mais de 191 mil vagas com carteira assinada”, explicou a Firjan.

Gerente de Estudos Econômicos da Firjan, Jonathas Goulart lembra que esse processo de recuperação gradual de empregos começou em agosto de 2020, quando até o maio desse ano, foram abertas 116.989 novas vagas de trabalho.

“Em outras palavras, isso indica que 6 em cada 10 postos de trabalho com carteira assinada fechados nos primeiros meses da pandemia já foram reabertos no Estado”, apontou Jonathas Goulart.

Mais lidas da semana