Mídias Sociais

Política

Câmara de Carapebus aprova projeto de lei do PCCV com melhorias para os guardas municipais

Publicado

em

 

A Câmara Municipal de Carapebus aprovou, na última semana, a proposta de melhoria do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) dos servidores públicos da Guarda Municipal, com diversos benefícios para a categoria.

Entre os benefícios estão, a carga horária de 24 horas de trabalho por 96 horas de descanso, criação de níveis, progressão funcional a cada 5 anos de trabalho ininterrupto e sem punição, aumento no piso salarial, gratificação de 20% sobre o salário base do mês quando não receber punição ou apresentar falta.

O presidente interino da Câmara, vereador Kelver JJ (PP), elogiou a participação dos parlamentares que aprovaram as propostas baseadas nas reivindicações feitas pelas lideranças da categoria junto ao governo.

O vereador parabenizou ainda o secretário de Segurança e Trânsito de Carapebus, Ricardo Aquino, ressaltando a importância do trabalho conjunto entre a Câmara, a prefeitura e os guardas municipais.

“Você está de parabéns pelo trabalho que vem executando. Os elogios são muitos para você e os comandados. E eu tenho uma longa história com os membros da Guarda, antes mesmo de eu ser da política. Sempre fui bem atendido”, afirmou Kelver JJ, agradecendo também aos ex-comandantes da Guarda, Borjão e Borginho.

O presidente da Casa também lembrou a participação da ex-prefeita Christiane Cordeiro (PP), e do prefeito interino, o vereador Dandinho (AVANTE), a 1ª por empenhar sua palavra de que enviaria o PCCV, e o 2º por agilizar esse processo, mesmo estando a menos de 1 mês a frente do Executivo.

Para a vereadora Tânia Cabral (PP), presidente da Comissão de Justiça da Câmara, a participação dos 2 foi muito importante para que o projeto de lei do PCCV chegasse à Casa e fosse aprovado pelos parlamentares.

“Ele (Dandinho) foi muito sensível ao apelo de Christiane, que deseja ver a categoria atendida. Para completar, tivemos uma reunião entre vereadores e guardas onde chegamos um denominador comum que atenda a categoria no que é de seu direito”, comentou Tânia Cabral.

A vereadora lembrou, porém, que todas as melhorias financeiras aprovadas pelo Legislativo dependerão também da capacidade do governo municipal continuar dentro de suas previsões orçamentárias anuais.

Mais lidas da semana