Mídias Sociais

Política

Cabo Frio terá audiência pública para tratar sobre o Hospital da Mulher

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Nesta segunda-feira, 17, será realizada uma audiência pública, às 18, na Câmara dos Vereadores de Cabo Frio com o intuito de debater a situação do Hospital da Mulher. A unidade está sendo alvo de investigação por parte da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) devido ao alto número de óbitos de recém-nascidos registrados neste ano.

“A gente quer abrir para a população do município esse debate. É importante sair da Casa e fazer esse trabalho em loco, ouvir quem utiliza desse equipamento público e quais dificuldades eles enfrentam na ponta”, argumentou a presidente da CPI, deputada Renata Souza (PSol).

Nesta semana, a Comissão ouviu o depoimento do médico Paul Hebert Dreyer, ex-diretor do Hospital da Mulher em Cabo Frio. Na ocasião, o Dr. afirmou afirmou que todos os procedimentos de atendimento a gestantes na unidade cumpriam o exigido no protocolo do hospital.

Segundo Hebert o parto normal é considerado o mais seguro para as pacientes, por isso, seguindo o protocolo do Hospital, os médicos são instruídos a realizar todos os exames para verificar a possibilidade de induzir um parto normal

“Só optamos por uma cesárea quando não temos mais escolha, como determina o protocolo. O documento era impresso e tinha a assinatura de todos os médicos, ou seja, todos tinham ciência das normas. Isso era importante para que todos os plantonistas falassem a mesma linguagem, os medicamentos fossem normatizados e a condução médica fosse a mesma. Isso nos protegia inclusive judicialmente”, explicou o ex-diretor.

 

Mais lidas do mês