Mídias Sociais

Política

Bacia de Campos dobra arrecadação e fatura 7,5 bilhões de reais em leilões de blocos exploratórios de óleo e gás

Publicado

em

 

Realizada pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em um hotel no Rio de Janeiro, 15ª Rodada de Licitações terminou com arrecadação superior a 8 bilhões de reais nos leilões de blocos marítimos

Aguardada com grande expectativa pela indústria do petróleo, em especial pelo interior do Estado do Rio, onde se concentra grande parte das indústrias do setor instaladas no estado, a 15ª Rodada de Licitações de blocos exploratórios de óleo e gás terminou muito melhor do que se previa.

Realizado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em um hotel no Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira, 29, o evento arrecadou mais de 8 bilhões de reais apenas em blocos marítimos, superando em muito a marca de 3,5 bilhões de reais previstos pela Agência.

Assim como havia acontecido na rodada anterior, realizada em setembro de 2017, a Bacia de Campos foi o grande destaque dos leilões de blocos marítimos, tendo arrecadado sozinha R$ 7.512.973.846,20, mais do que dobrando a arrecadação do último ano.

Dos 47 blocos ofertados na 15ª Rodada, 22 foram arrematados nos leilões, que tiveram a participação de gigantes do setor, como Shell, Statoil, ExxonMobil, QGI, Chevron, Repson, entre outras, além da Petrobras. Na parte da tarde, serão leiloados os blocos terrestres, totalizando 68 blocos ofertados pela ANP.

No Estado do Rio, que também abriga parte da Bacia de Santos, foram arrematados 12 blocos, sendo 3 na bacia paulista e 9 na bacia fluminense, que se estende até o litoral de Vitória, capital do Espírito Santo.

Dos 9 blocos da Bacia de Campos arrematados nesta quinta-feira, 3 renderam mais de 6 bilhões de reais em bônus de assinatura. Dois deles ficaram com a parceria formada entre a Petrobras, a ExxonMobil e a Statoil, pelo valor de R$ 3.628.500.000,00. O terceiro, no valor de R$ 2.824.800.00,00, foi arrematado pela parceria entre ExxonMobil, Petrobras e QGI, que ficou ainda com outro bloco, pelo valor de 330 milhões de reais.

Ao fim do evento, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, comentou sobre a reedição da parceria entre a estatal brasileira e a gigante norte-americana ExxonMobil, que já havia arrematado outros blocos nos leilões de 2017.

“Vai agregar muito com tecnologia”, disse Parente sobre a parceira.

Outra empresa que liderou grupos na aquisição de blocos da Bacia de Campos, a Shell apresentou proposta para 12 blocos e arrematou 4 deles, sendo 1 no litoral fluminense, e saiu satisfeita da 15ª Rodada, segundo seu presidente nacional, André Araújo.

”Fomos onde queríamos. Levamos alguns”, disse ele ao final do evento.

Confira todos os blocos arrematados no litoral do Estado do Rio:

Bacia Setor Bloco Estado Empresa/consórcio vencedor Bônus ofertado pela vencedora (R$)
Campos SC-AP5 C-M-657 RJ Petrobras* (30%), Statoil Brasil O&G (30%) e ExxonMobil Brasil (40%) R$ 2.128.500.000,00
Campos SC-AP5 C-M-709 RJ Petrobras* (30%), Statoil Brasil O&G (30%) e ExxonMobil Brasil (40%) R$ 1.500.000.000,00
Campos SC-AP5 C-M-753 RJ ExxonMobil Brasil* (40%), Petrobras (30%) e QGI Brasil (30%) R$ 330.000.000,00
Campos SC-AP5 C-M-755 RJ BP Energy* (60%) e Statoil Brasil O&G (40%) R$ 43.361.000,00
Campos SC-AP5 C-M-789 RJ ExxonMobil Brasil* (40%), Petrobras (30%) e QGI Brasil (30%) R$ 2.824.800.000,00
Campos SC-AP5 C-M-791 RJ Shell Brasil* (40%), Petrogal Brasil (20%) e Chevron Brazil (40%) R$ 551.100.197,94
Campos SC-AP5 C-M-793 RJ BP Energy* (60%) e Statoil Brasil O&G (40%) R$ 43.361.000,00
Campos SC-AP5 C-M-821 RJ Repson* (40%), Wintershall Holding (20%) e Chevron Brazil (40%) R$ 51.770.822,13
Campos SC-AP5 C-M-823 RJ Repson* (40%), Wintershall Holding (20%) e Chevron Brazil (40%) R$ 40.080.826,13
Santos SS-AUP1 S-M-536 RJ ExxonMobil Brasil* (64%), QPI Brasil (36%) R$ 165.000.000,00
Santos SS-AUP1 S-M-647 RJ ExxonMobil Brasil* (64%), QPI Brasil (36%) R$ 49.500.000,00
Santos SS-AUP1 S-M-764 RJ Chevron Brasil* (40%), Wintershall Holding (20%) e Repsol (40%) R$ 131.930.768,13

*operadora


 

Mais lidas do mês