Mídias Sociais

Política

Audiência pública em Macaé discute criação do Conselho Esportivo e mudanças no Bolsa Atleta

Avatar

Publicado

em

 

Da redação

Durante audiência pública nesse sábado (1º) no Centro Cultural do Legislativo, em Macaé, foi discutida a criação do Conselho Esportivo e mudanças no Bolsa Atleta, divulgadas recentemente pelo Executivo.

A criação do Conselho Esportivo foi proposta pelo vereador Marvel Maillet (Rede). Para o parlamentar, o esporte ter um conselho representativo na cidade fortalece a categoria e colabora com o desenvolvimento das ações, tanto de alta performance quanto na descoberta de novos talentos. Ainda segundo o vereador, a proposta segue os padrões que asseguram a paridade entre o poder público, a sociedade civil e as categorias envolvidas, as duas últimas necessariamente passando por processo eleitoral.

Marvel ainda afirmou que vai disponibilizar a íntegra do projeto para que todos os interessados possam tomar conhecimento e colaborar com possíveis alterações ao texto.

Atletas presentes à audiência defenderam a criação do Conselho Esportivo e criticaram a atual situação do Ginásio Municipal Engenheiro Maurício Soares Bittencourt e do Estádio Cláudio Moacyr

Bolsa Atleta

Na nova lei enviada pela prefeitura, poderão se inscrever apenas atletas que tenham entre 12 e 17 anos, além de comprovada situação de vulnerabilidade e de matrícula na rede municipal de ensino. Os valores para a bolsa variam entre R$ 500 e R$ 1.500, mas não há especificação da quantidade de meses para o pagamento. Por emenda ao orçamento, Marvel destinou R$ 1,5 milhão ao Bolsa Atleta, mas diz que os critérios estão equivocados, resultando na exclusão de muitos profissionais. “Já apresentei uma emenda para que o programa contemple atletas a partir dos 9 anos e sem idade limite, além do pagamento mínimo de seis parcelas mensais, podendo chegar a 12. É preciso lembrar que este deve ser um incentivo voltado ao esporte de alta performance. Para promover a inclusão social, o prefeito deveria apresentar um programa específico”, acrescentou.

Crédito: Tiago Ferreira

 

 

Mais lidas da semana