Mídias Sociais

Destaque

Projeto visa identificar vítimas de homicídios em Cabo Frio e Rio das Ostras

Publicado

em

 

Três pessoas mortas entre os dias 21 e 27 de agosto não foram identificadas

Um projeto desenvolvido na Região dos Lagos busca descobrir a identidade de três vítimas da violência, entre os dias 21 e 27 de agosto. Essas três pessoas assassinadas nas cidades de Rio das Ostras e Cabo Frio até hoje não foram identificadas.

A primeira vítima foi um homem morto a tiros, na manhã do dia 22 de agosto, na guarita da entrada de uma fazenda na Estrada do Araçá, em Cabo Frio.

Já o segundo homicídio foi registrado, em Rio das Ostras. Um homem de 46 anos foi morto com oito tiros, na noite do dia 25 de agosto, na Rua Henrique Sarzedas, no bairro Zabulão.

O terceiro crime foi praticado contra uma adolescente de 16 anos, morta também na noite do dia 25 de agosto, na Rua das Camélias, no bairro Âncora, também em Rio das Ostras. De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi baleada com oito tiros em uma bicicleta.

O projeto está sendo desenvolvido através da parceria entre o Núcleo de Estudos da Violência da USP, o Fórum Brasileiro de Segurança Pública e o site G1. O objetivo é mostrar a importância de cada pessoa nesse embate silencioso diário que ocorre no país, além de dar ênfase a falta de transparência por parte dos governos, que se negam a passar os nomes das pessoas, contribuindo para que histórias de crimes sejam divulgadas como mera estatística.

Segundo levantamento, das 1.195 vítimas de mortes violentas no país entre 21 e 27 de agosto, 20% não tiveram o nome divulgados. Aqueles que tiverem alguma informação sobre os casos, podem enviar mensagens para o G1.

Mais lidas da semana