Mídias Sociais

Destaque

Polícia Federal e Ministério Público fazem operação contra traficantes em Macaé, Rio das Ostras e Campos; 40 criminosos foram presos

Publicado

em

 

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/RJ), com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), e em parceria com a Polícia Federal, realiza, nesta quinta-feira (13), a Operação Maleficus para cumprir 19 mandados de prisão preventiva e outros 19 de busca e apreensão contra traficantes de drogas de Rio das Ostras.

Os mandados, expedidos pela 2ª Vara Criminal de Rio das Ostras, estão sendo cumpridos em Rio das Ostras, Macaé, Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, e em unidades prisionais do estado, local onde encontram-se presos alguns denunciados.

De acordo com as investigações, constatou-se a existência de uma estruturada organização criminosa formada pelos 19 denunciados, integrada à facção criminosa autodenominada “ADA – Amigo dos Amigos”, com atuação na capital, em Rio das Ostras, Casimiro de Abreu e Quissamã, tendo como objetivo principal a comercialização de entorpecentes em pontos de venda implantados e mantidos pela referida facção.

Apesar da inexistência rígida de divisão de tarefas entre os integrantes, a associação criminosa era liderada por Fernando Lemos Gonçalves, um dos denunciados presos e, também conhecido como “Bruxo” ou “Mano”, que gerenciava a aquisição, venda, distribuição e o armazenamento de substâncias entorpecentes em Rio das Ostras e municípios vizinhos.

Durante as investigações foram realizadas 23 operações policiais, resultando na prisão em flagrante de quarenta pessoas, na apreensão de seis quilos de cocaína e dez de maconha, doze armas de fogo de diversos calibres, além de um veículo clonado e valores em espécie.

Foram presos 40 (quarenta) criminosos em flagrante, e com eles apreendidas substâncias ilícitas como maconha e cocaína, 12 (doze) armas de fogo de diversos calibres, 01 (um) veículo clonado e dinheiro em espécie.

Os carregamentos contendo drogas saíam de comunidades da cidade do Rio de Janeiro, dominadas pela mesma facção criminosa que atuava em Rio das Ostras, onde passavam a ser distribuídas para outros municípios vizinhos.

Os presos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Federal em Macaé para os procedimentos de praxe e responderão por diversos crimes, tais como tráfico de drogas, associação ao tráfico ilícito de entorpecentes e porte ilegal de arma de fogo, cujas penas podem ultrapassar os 20 anos de prisão.

Mais lidas da semana