Mídias Sociais

Destaque

Polícia e MPRJ entram no caso do professor agredido dentro da sala de aula em Rio das Ostras

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Promotoria de Justiça expediu um ofício requerendo os nomes e a qualificação completa dos alunos envolvidos no episódio.

A Polícia Civil de Rio das Ostras investiga, por iniciativa própria, o caso do professor Thiago dos Santos Conceição, de 31 anos, humilhado e agredido por alunos dentro da sala de aula no Ciep Mestre Marçal Municipalizado, localizado no Jardim Campomar, em Rio das Ostras.

O caso ocorreu na última terça-feira (18), durante uma prova de Língua Portuguesa e ganhou repercussão nacional. Um inquérito de ato infracional análogo a algum crime foi aberto nessa quinta-feira (20) na 128ª Delegacia Policial. No mesmo dia, os agentes foram até a escola e identificaram quatro alunos, um deles foi o estudante que filmou toda a ação em sala de aula.

Os policiais fizeram um convite formal para que os funcionários da escola procurem a delegacia para agendar horários pra prestarem declarações sobre o caso. A delegacia explicou que precisa conversar com o professor também para entender como o professor se sentiu vitimado.Na escola foi apreendida uma calça amarrada com nós, que foi lançada pelos alunos contra o professor e que atingiu o quadro da sala.

O Ministério Público (MPRJ), por meio da Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude da comarca de Rio das Ostras, tomou ciência do caso também nesta quinta (20), e imediatamente fez contato telefônico com a escola e com a Secretaria de Educação do Município (Semed), buscando saber as providências adotadas bem como a qualificação de todos os envolvidos, incluindo o professor vítima.

A Semed informou que realizou uma reunião com a direção da escola, a fim prestar esclarecimentos sobre os fatos. Já a Promotoria de Justiça expediu um ofício e encaminhou e-mail, tanto para a escola, quanto para a Semed, requerendo os nomes e a qualificação completa dos alunos envolvidos no episódio.

Já há identificação dos quatro alunos envolvidos, com os respectivos endereços. Um dos alunos é maior de idade e o fato será comunicado à promotoria de justiça criminal, que possui atribuição para crimes cometidos por maior de idade.
Em relação aos menores de idade, já estão sendo adotadas as medidas cabíveis ao oferecimento da representação pela prática dos atos infracionais análogos aos crimes de desacato, ameaça, constrangimento ilegal, tentativa de lesão corporal e dano ao patrimônio público. A promotoria acompanhará o caso.

Foto: Reprodução/Internet

 


 

Mais lidas do mês