Mídias Sociais

Destaque

PM prende assassinos confessos de taxista macaense encontrado morto em Quissamã

Publicado

em

 

Dois homens foram presos pela Polícia Militar (PM), no início da noite desta terça-feira (5), em Conceição de Macabu, no Norte Fluminense, acusados de participarem da morte do taxista Jorge Maxi da Silva, de 61 anos, encontrado sem vida às margens da BR-101, próximo ao trevo de Quissamã. O corpo foi localizado na manhã desta terça-feira (5) por funcionários da Autopista Fluminense, que administra a via.

Os acusados, de 18 e 38 anos, foram localizados também na BR-101, na altura do Trevo da Andorinha, pela equipe da Patamo da 2ª Companhia, que efetuava buscas pelos autores da execução. Segundo a PM, eles informaram que esperaram anoitecer para fugirem da cidade. A dupla ainda contou os detalhes do crime aos militares.

Ainda de acordo com a PM, os criminosos informaram que embarcaram no táxi da vítima na madrugada desta terça-feira na Rodoviária de Macaé e disseram ao homem que iriam até a rodoviária de Campos dos Goytacazes, onde pegariam um ônibus para a Bahia. Na altura do trevo de Quissamã, eles anunciaram o assalto, porém a vítima reagiu e os bandidos deferiram contra Jorge diversos golpes de facas no pescoço.

Antes de fugirem, eles levaram dois aparelhos de celular do taxista e a quantia de R$ 54 reais. A PM trabalha com a hipótese de que ambos os presos sejam oriundos da comunidade da Malvinas, em Macaé. Eles foram levados para a 122ª Delegacia Policial de Conceição de Macabu (122ª DP), onde foram autuados por latrocínio e aguardam transferência para o sistema carcerário.

O CASO

O taxista, natural de Macaé, foi encontrado morto, às margens da BR-101, na altura do trevo de Quissamã, no Norte Fluminense, na manhã desta terça-feira (5). Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Jorge Maxi da Silva, foi localizado com o pescoço cortado ao lado de seu táxi, um veículo modelo Nissan Grand Livina com placa de Macaé, no km 125,2, sentindo Norte da rodovia.

Segundo o laudo preliminar da necropsia, a causa da morte foram lesões de grandes vasos do pescoço, causados por um esgorjamento, ou seja, a vítima teve o pescoço cortado na parte frontal. No local, foi encontrada uma faca, que pode ter sido utilizada no crime. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Macaé.

Mais lidas da semana