Mídias Sociais

Destaque

Pai biológico de bebê morto pelo padrasto em Conceição de Macabu faz acusações contra a mãe do menor

Bertha Muniz

Publicado

em

 

O pai biológico de Ycaro da Silva Sanches, bebê de nove meses que foi morto pelo padrasto nesta segunda-feira (24), em Conceição de Macabu, usou as redes sociais nesta quarta-feira (26) para falar sobre o relacionamento com a mãe da criança, Ingridy Castro, de 21 anos. Chrystyan Souza, de 27, contou sobre os problemas que tiveram ao fim da relação.

De acordo com o homem, que diz ser o pai biológico da criança, apesar de não ter registrado o menino, a mãe de Ycaro afirmou, durante a gravidez, que havia feito um aborto. "Ela falou pra mim que não existia mais filho e eu acreditei nisso", escreveu ele. A nossa equipe de reportagem, o rapaz afirmou que o episódio ocorreu quando Ingrydy estava em seu quinto mês de gestação. "Fiquei muito triste", lamentou o pai biológico.

Ainda em sua publicação na internet, o homem relatou que em pouco tempo descobriu que Ingridy havia ganhado um bebê em Santa Catarina, há mais de mil quilômetros de onde viviam. "Fiquei desesperado. Ela ganhou a criança e deu meu filho para os outros, colocou no nome de outra pessoa", desabafou. Na época, o pai também buscou informações com Robert Lopes, padastro acusado pelo crime. Em mensagens, divulgadas por ele, houve ameaça.

Após buscar novas informações, Chrystyan conseguiu com que Ingridy retornasse à Macabu juntamente com o filho. "Ela veio e deixou o Ycaro comigo e com a mãe, a avó dele. Depois retornou à Santa Catarina ", contou a nossa equipe.

Durante o tempo em que foi criado pelo pai e avó, o pequeno Ycaro recebeu muito carinho da família. "A gente cuidava dele com todo amor do mundo, minha cunhada dava leite pra no peito dela", disse aparentemente emocionado.

Após alguns meses, a mãe da criança retornou querendo pegar o filho de volta. "Não pude fazer nada, não estava registrado em meu nome", explicou.  Foi nesta época que ela se juntou com Robert, que é considerado foragido e principal suspeito.

Mais lidas da semana