Mídias Sociais

Polícia

Morte de Piloto de Caça desaparecido há um ano no mar de Saquarema é confirmada

Publicado

em

 

 

 

Até então, o piloto era considerado, publicamente, como desaparecido

 

 

Exatamente um ano após a queda do Caça da Marinha no mar de Saquarema, na Região dos Lagos, nesta quarta-feira, 26, a Marinha decidiu confirmar a morte do  Capitão de Corveta Igor Simões Bastos, que não teve o corpo encontrado após o acidente, e por isso, até então era considerado desaparecido.

O Inquérito Policial Militar (IPM), instaurado em 27 de julho, também foi arquivado pelo Ministério Público Militar e a Comissão de Investigação de Acidentes Aeronáuticos (ComInvAAer), estabelecida no dia 26 de julho de 2016, ainda busca identificar os fatores que contribuíram para o acidente, para prevenir novas ocorrências.

Sobre o acidente – No dia 26 de julho de 2016, dois caças modelo AF-1B (A-4KU-Skyhawk), da Marinha do Brasil, colidiram durante um treinamento ao largo de Saquarema provocando a queda de um dos aparelhos no mar. O piloto conseguiu se ejetar, mas não foi encontrado, apesar das buscar constantes que só foram encerradas em outubro do mesmo ano. O outro aparelho, mesmo danificado, pousou na Base Aeronaval de São Pedro D’Aldeia em segurança.

Segundo nota da Marinha, os aviões treinavam ataques a alvos de superfície com a fragata Liberal, a cerca de 100 quilômetros da costa. Quando se afastavam do navio, em formação tática, bateram.

Especialistas acreditam que a hipótese mais provável é de que a aeronave tenha se desintegrado no mar e os pedaços tenham sido cobertos pela areia em Saquarema. As buscas foram encerradas em outubro de 2016.

Mais lidas da semana