Mídias Sociais

Destaque

Justiça de Rio das Ostras concede liberdade a estelionatário que aplicou golpe do falso emprego em Portugal em 60 pessoas

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Homem de 30 anos foi solto após pagar fiança no valor de um salário mínimo.

A Justiça de Rio das Ostras concedeu liberdade provisória para o estelionatário que aplicou o golpe do falso emprego em Portugal em 60 vítimas no município.

Durante audiência de custódia realizada na última sexta-feira (16), foi estabelecido para Bruno Castilho, de 30 anos, o pagamento de fiança no valor de um salário mínimo. Ainda segundo a decisão ele deverá se apresentar mensalmente à justiça para informar e justificar suas atividades, e não poderá se ausentar do município.

Segundo as investigações o homem teria aplicado o golpe em 51 vítimas em Rio das Ostras. Ele já possuía 19 passagens pela polícia por diversos crimes, incluindo receptação, estelionato, lesão corporal e ameaça.

O suspeito foi preso em flagrante após uma emboscada da Civil, na última quarta-feira (14) próximo ao Porto 1 Hotel, no Recanto. Segundo a Polícia Civil, ele oferecia vagas de empregos que não existiam e cobrava R$ 257 para agilizar o que chamava de trâmite burocrático, que seriam os passaportes das vítimas.

De acordo com a investigação, o homem usava nome falso e estava recrutando, através de rede social, mão de obra para trabalhos na construção civil em Portugal com salários de cerca de 1.600 euros. Bruno solicitava o pagamento de R$257,25 para que as vítimas iniciassem a contratação pela emissão do passaporte.

A negociação pelas vagas começou há cerca de um mês quando o grupo no WhatsApp foi criado. No grupo em média 40 pessoas participavam, as vítimas, interessadas nas supostas vagas.

Até o momento, cerca de 60 vítimas foram identificadas. A maioria das pessoas são humildes, que além de abandonar seus empregos, chegaram a vender seus carros para se abdicar ao negócio. Em seu perfil no Facebook ele usava um nome falso, se apresenta como Rogério Borges. Veja abaixo um dos anúncios:

Mais lidas da semana