Mídias Sociais

Destaque

Idosa encontrada morta em Saquarema não sofreu violência sexual, confirma laudo

Publicado

em

 

O laudo do exame cadavérico da idosa Marilza Marins, de 79 anos, encontrada morta em Saquarema, na Região dos Lagos, constatou que ela não foi vítima de violência sexual. O documento, contudo, constatou que a idosa morreu de asfixia por esganadura, que é quando há o aperto do pescoço exercido pelas mãos do agressor.

Marilza Marins, de 79 anos, desapareceu no dia 9 de junho em Saquarema. A idosa saiu de casa no bairro de Bacaxá, dizendo que iria até um supermercado que fica no mesmo bairro e não voltou mais.

Um boletim de ocorrência foi registrado na 124ª DP. Além disso, a família realizou buscas em hospitais da região e fizeram uma ampla divulgação nas redes sociais. Eles também conseguiram imagens de câmeras de segurança que registraram a idosa saindo tranquilamente do supermercado Juzan, em Bacaxá, no dia do seu desaparecimento.

Foi através de uma denúncia nas redes sociais que a família soube do paradeiro de Marilza. No domingo, 13 de junho, o corpo da idosa foi encontrado no bairro do Rio de Areia, em Saquarema. Ela foi encontrada em uma propriedade privada, conhecida como Sítio dos Desbravadores. De acordo com a família, o corpo da idosa estava próximo de um lago e foi encontrado sem a roupa de baixo, sem sapatos e com o sutiã aberto.

O carrinho de feira que ela carregava no dia do desaparecimento estava no local com alguns itens, mas os documentos e o cartão da idosa não foram encontrados. Uma investigação foi aberta pela Polícia Civil de Saquarema.

Clique Diário

E. L. Mídia Editora Ltda
CNPJ: 09.298.880/0001-07
Redação: Rua Tupinambás 122 Gloria – Macaé/RJ

comercial@diariocs.com
(22) 2765-7353
(22) 999253130

Mais lidas da semana