Mídias Sociais

Destaque

Homem que matou enteado de 2 anos em Macaé é preso após ser baleado por traficantes em Cabo Frio

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Alisson Correia Viana, de 19 anos, fugiu após o crime e estava escondido na comunidade Buraco do Boi.

Policiais do 25ª Batalhão de Polícia Militar (25º BPM) prenderam, na manhã desta terça-feira (13), Alisson Correia Viana, de 19 anos, em Cabo Frio, na Região dos Lagos. Alisson é apontado como o autor do sequestro e assassinato do enteado, Henzo Gabriel Machado, de dois anos e oito meses, que foi encontrado morto dentro de um valão, às margens da Rua Vitória Régia, no bairro Aroeira, em Macaé, no início da tarde desta segunda-feira (12).

Segundo a PM, ele foi agredido e baleado pelos próprios traficantes da comunidade Buraco do Boi, no bairro Passagem, em Cabo Frio, onde estava escondido desde o crime. A prisão de Alisson ocorreu após uma denúncia anônima. Ele foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município, onde foi medicado e depois levado para a 126ª Delegacia Policial de Cabo Frio (126ª DP).

Posteriormente, Alisson foi transferido para a 123ª Delegacia Policial de Macaé (123ª DP), responsável pelas investigações, onde será interrogado. O enterro de Henzo ocorreu sob forte comoção na manhã desta terça-feira (13), no cemitério Mirante Memorial da Igualdade, na Virgem Santa, em Macaé.

O caso

Segundo informações da Polícia Militar (PM), Alisson teria discutido com a mãe de Henzo, Sabrina Machado, de 24 anos, na casa onde moram, no bairro Aroeira. O autor do crime teria raptado Henzo, enquanto Sabrina teria ido pedir a ajuda de vizinhos após ter sido ameaçada de morte pelo companheiro. Ainda segundo a PM, a mãe do menor chegou a registrar o desaparecimento do filho na delegacia. Um tio da vítima afirmou que, no momento que Sabrina saiu para pedir socorro, Alisson teria dito que iria “matar o que ela mais amava”, e em seguida fugiu com o menino.

Henzo Gabriel Machado foi encontrado morto dentro de um valão, no bairro Aroeira, em Macaé, no início da tarde desta segunda-feira (12).

O delegado adjunto da 123ª Delegacia Policial de Macaé (123ª DP), Rodolfo Maravilha, afirmou que Alisson ameaçou a mãe da vítima de morte, rasgou alguns documentos pessoais dela e disse que iria matar a criança.

“Provavelmente o menino foi jogado vivo dentro do valão, mas só a perícia vai apontar aquilo que aconteceu de fato. De qualquer forma, o crime foi motivado por uma desavença entre ele (Alisson) e a mãe, que foi vítima de violência doméstica momentos antes. Em seguida, o autor do crime prometeu pegar a criança, e assim foi feito. Ele pegou a criança, sumiu com ela e a mãe compareceu à delegacia para fazer um registro de desaparecimento. Logo em seguida, o crime foi feito", disse Maravilha.

O laudo da necropsia apontou asfixia mecânica por afogamento como causa da causa da morte. De acordo com a perícia, havia marcas de violência na face de Henzo.

Mãe de Henzo está grávida do autor do crime

Ainda de acordo com familiares do Henzo, Sabrina, mãe do menino, estaria grávida de seis meses do autor do crime. A criança seria outro menino. “Ela está muito abalada e sob cuidado de amigos e parentes”, disse um primo da mãe do menor.

Mais lidas da semana