Mídias Sociais

Destaque

Funcionário da Caixa Econômica de Cabo Frio é preso por integrar quadrilha que sacou R$ 1,3 milhões de precatórios com documentos falsos

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Advogado estava afastado por motivos particulares e foi detido em casa, no Peró.

Uma organização criminosa que realizava saques de precatórios judiciais foi desarticulada pela Polícia Federal de Minas Gerais. O grupo usava documentação falsa e fez 11 vítimas em oito estados e Distrito Federal. As informações sobre os precatórios eram repassadas a dois advogados por um núcleo que existia dentro da Caixa Econômica Federal, em Cabo Frio, segundo as investigações.

Os valores sacados chegam a R$ 1,3 milhão, o maior foi em Duque de Caixas, R$ 261.153. A Polícia Federal investiga o quanto desse valor já foi sacado, já que o grupo também teve acesso a informações de outros precatórios, no valor R$ 70 milhões. O precatório judicial é um documento emitido pela Justiça para que o Poder Público efetue o pagamento de uma condenação judicial.

Um advogado foi preso em Cabo Frio, funcionário da Caixa Econômica e atuava no núcleo identificado pela Polícia Federal. Ele estava afastado por motivos particulares e foi detido em casa, no Peró. Segundo a polícia, mesmo estando afastado, o funcionário da Caixa, obtinha dados sobre os precatórios.

Mais lidas da semana