Mídias Sociais

Destaque

Ex-marido de professora encontrada morta dentro de porta-malas em Rio das Ostras é preso pela Polícia Civil

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Acaba de ser preso, Moisés Meneses Bosco, de 40 anos, ex- marido da professora Carla Pereira Melo, de 41 anos, que foi encontrada dentro do porta- malas do carro no dia 21 de agosto, em Rocha Leão, distrito de Rio das Ostras.
A prisão de Moisés foi pedida pelo delegado titular da 128ª Delegacia Policial de Rio das Ostras (128ª DP), Dr. Franquis Dias Nepomuceno, que comanda as investigações sobre o crime passional. A prisão foi cumprida na casa do indiciado, por agentes da Polícia Civil, em cumprimento a um mandado de prisão temporária expedida pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Rio das Ostras.

Segundo o delegado, as investigações ainda estão em andamento e apontam para o fato de que Moisés tenha sido o autor do crime.  A professora Carla Pereira Melo, foi vista pela última vez na manhã do dia 18 de agosto, na Escola Estadual Municipal Polivalente Anísio Teixeira, localizada no bairro Costa do Sol, em Macaé. Após dar aula na unidade de ensino, a professora entrou em seu carro, um Gol prata e não foi mais vista.

Segundo familiares, na casa da professora, que morava em Rio das Ostras, foi encontrada uma nota fiscal de um lanche, que teria sido comprado às 11h47, momentos após ela ter saído da escola em Macaé.
Apreensivos com o sumiço da professora, familiares, alunos e colegas de trabalho de Carla, iniciaram uma campanha nas redes sociais com o intuito de encontra-la. No entanto, três dias depois, a Polícia Militar (PM) confirmou o desfecho trágico da história.

O corpo de Carla foi encontrado abandonado na Estrada da Fazenda Três Marias, próximo a um acampamento de trabalhadores “Sem Terra” e reconhecido pelo próprio ex-marido, agora indiciado pela morte da professora.

O laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML) de Macaé, aponta que a professora pode ter sido morta por estrangulamento. Segundo o parecer da necropsia, por não haver lesões aparentes devido ao avançado estado de decomposição do corpo, há a possibilidade de asfixia mecânica (esganadura), como também, a provável asfixia pode ter sido provocada pelo confinamento na mala por longo período em local exposto ao tempo, principalmente sob o sol.

Um dia após a ex-mulher ser encontrada morta, Moisés postou uma mensagem, lamentando o fato em uma rede social. “Infelizmente minha ex-esposa foi achada já sem vida como alguns amigos já sabem. Peço aos amigos em suas orações pela família. Os filhos do fruto da nossa relação que aparecem na foto do status estão bem. Agradeço a todos pelo apoio que vieram de várias formas”, disse o acusado. Amigos de Carla, contaram a nossa equipe de reportagem, que as brigas e ameaças de Moisés contra Carla, começaram depois que ele entrou com um processo na Justiça pedindo a guarda do filho mais velho do casal.

“Ele pediu a guarda, pois não queria pagar pensão. Acontece que ela nunca pediu pensão a ele. Só que quando ele pediu a guarda, o juiz automaticamente, não concedeu o direito e ainda o obrigou a pagar pensão alimentícia ao filho. A partir daí, eram constantes as discussões presenciadas por várias testemunhas, inclusive em frente à escola em que ela trabalhava. Ela era uma mãe que dava a vida pelos filhos. Tanto que perdeu a vida por eles”, disse uma testemunha.


 

Mais lidas do mês