Mídias Sociais

Polícia

Encontro visando apoio à produção rural do município marca agenda do prefeito de Macaé nesta terça-feira, 19

Publicado

em

 

O prefeito de Macaé, Welberth Rezende (CIDADANIA), recebeu, nesta terça-feira, 19, o presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio (Emater-Rio), Marcelo Monteiro, para firmar um convênio entre o município e o governo estadual.

O encontro aconteceu no Parque de Exposições em Córrego do Ouro, na região serrana do município, e o convênio trará, aos produtores rurais de Macaé, diversos benefícios, como linhas de créditos especiais, apoio em novas frentes produtivas, suporte técnico e auxílio de maquinário, entre outros.

No encontro, Welberth Rezende e Marcelo Monteiro puderam reafirmar o compromisso de melhorar as políticas de incentivo aos produtores da agricultura familiar de Macaé, ajudando a preservar o que a prefeitura entende como uma “tradição que vai muito além de um importante pilar da economia local”.

De acordo com o prefeito, o convênio e a reunião com o presidente da Emater-Rio ajudarão a fomentar a atividade rural do município, permitindo que os pequenos e médios produtores possam também diversificar seus produtos.

“Possibilitar que todos possam desenvolver a produção em suas terras, ampliar atividades, diversificar as plantações e criações, nos faz acreditar que seremos capazes de permitir que a agricultura e a pecuária sejam de fato uma forte atividade econômica em Macaé”, comentou Welberth Rezende.

O prefeito reforçou também a importância da merenda escolar da rede pública municipal como parte da principal estratégia de sua gestão para o incentivo à produção da agricultura familiar em Macaé, localizada principalmente nos assentamentos da cidade.

No início de setembro desse ano, a prefeitura divulgou que 110 produtores da agricultura familiar, dos quais 90% estavam localizados em 4 assentamentos do município, haviam assinado contrato para fornecimento de hortaliças, tubérculos, frutas, ovos caipiras, e farinha para a merenda escolar da rede pública municipal.

Além da agricultura, os pequenos produtores do município contribuem também com o pescado que é servido na merenda escolar da rede pública municipal, trazendo qualidade e segurança para a alimentação dos alunos.

De acordo com a prefeitura, os incentivos da prefeitura para a agricultura familiar voltada para a merenda escolar da rede pública municipal geram investimentos de mais de 13 milhões de reais por ano para aquisição de legumes, frutas e hortaliças, além do pescado de mar e de rio, servidos aos mais de 40 mil alunos da rede.
“Precisamos que os pequenos produtores sejam os principais beneficiados na estratégia de compra da merenda escolar. São mais de 12 milhões de reais em recursos que precisam chegar aos nossos produtores. Cerca de 2 milhões de reais são para a aquisição do pescado, uma atividade que vamos investir para que se fortaleça cada vez mais”, revelou Welberth Rezende.
Para o presidente da Emater-Rio, Marcelo Monteiro, o convênio firmado com a Prefeitura de Macaé marca um novo momento de recuperação da produção rural do município que é mais conhecido por outra cadeira produtiva, a de óleo e gás.
“Nosso objetivo é auxiliar todos os produtores a planejar suas atividades, para atender a demanda da merenda escolar e outras atividades que possam escoar a produção”, afirmou Marcelo Monteiro.
A reunião entre o prefeito e o presidente da Emater-Rio na região serrana do município nesta terça-feira marcou ainda o 1º encontro entre a atual gestão e os pequenos produtores da serra macaense.

Entre os objetivos do encontro estavam a aproximação do corpo técnico das secretarias responsáveis por oferecer suporte técnico e apoio de fomento à produção local, além de cursos profissionalizantes e programas de ensino sobre novas práticas de cultivo da terra e produção pesqueira, que serão direcionados aos produtores da agricultura familiar.

De acordo com o município, a grade e a extensão das aulas já estão sendo preparadas pela equipe da Secretaria Agroeconomia, com previsão de início das aulas e atividades já para o próximo mês de janeiro de 2022.

“Nosso propósito é garantir o apoio necessário a todos. Buscamos o alinhamento para uma produção cada vez mais sustentável, em respeito ao meio ambiente. Toda a região serrana tem muito a ganhar com esse trabalho”, garantiu o secretário de Agroeconomia, Dudu Jardim.
Para a presidente da Cooperativa da Agricultura Familiar de Macaé (Coopmac), do Assentamento Caibúnas, Miriam Marins, o resultado do encontro com os representantes do governo foi motivo de comemoração e expectativa.

“Esse trabalho integrado oferece o suporte necessário para os pequenos produtores rurais. Certamente vamos conseguir ampliar as nossas atividades, permitindo que cada vez mais famílias possam encontrar em sua terra a oportunidade de se manter e se desenvolver”, avaliou Miriam Martins.

A prefeitura explicou que serão 36 cursos oferecidos através do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) com objetivo de aprimorar técnicas de plantio, cuidado de animais e beneficiamento da produção, tornando a atividade realizada por famílias de pequenas propriedades e assentamentos rurais, ainda mais potente e variada, além de o ensino de práticas para o desenvolvimento da piscicultura, com base na produção de pescado de água doce, visando estimular a atividade e garantir oferta para aquisição da merenda escolar.

Do encontro participaram ainda o secretário de Ambiente e Sustentabilidade, Juninho Luna, o secretário adjunto de Pesca, Jair Gomes de Barcelos, e o superintendente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Ronaldo Paes Leme.

Mais lidas da semana