Mídias Sociais

Destaque

Despachantes de Macaé e Campos são presos durante operação que investiga fraudes em documentos de carros

Bertha Muniz

Publicado

em

 

A ação é parte da Operação Replicante, deflagrada pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES).

Um despachante que atuava em Macaé foi preso, na manhã desta quinta-feira (1º), em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, por agentes da Polícia Rodoviária Federal. Ele é suspeito de integrar uma quadrilha que fraudava documentos de carros.

A ação é parte da Operação Replicante, deflagrada pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), e que apura a existência de organização criminosa destinada à prática de fraudes em  registros de veículos, mediante inserção de dados e documentos falsos no DETRAN-ES.

A investigação começou após agentes da PRF identificarem irregularidades em documentação de veículos e acionarem o MPES. Um despachante de Campos também foi preso. Entre os envolvidos, são investigados despachantes, servidores do Detran-ES e demandantes (pessoas que utilizam nome de terceiros e documentos falsos destinados à realização das fraudes).

As investigações revelaram provas de fraudes no registro de veículos em nome de inúmeras pessoas (mais de 400 proprietários “laranjas”), com utilização de notas fiscais falsas contendo números de chassis correspondentes a veículos exportados ou comercializados ao Exército Brasileiro.  A apuração apontou que os despachantes esquentavam documentos no Espírito Santo para inserção falsa e golpe do seguro.

Os suspeitos usavam chassis de veículos que não são emplacados, em outros carros.  O prejuízo estimado pelas fraudes é calculado em R$ 100 milhões. Os presos serão encaminhados para Vitória.

 

 

Mais lidas da semana