Mídias Sociais

Covid-19

Covid-19: Presidente da Câmara de Macaé pede a secretário que pare de causar pânico na população

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Após várias postagens polêmicas em suas redes sociais, onde costuma adiantar assuntos relacionados à administração pública no enfretamento à Covid-19 em Macaé, o secretário adjunto de Média e Alta Complexidade, Dr Carlos Emir Jr, concedeu entrevista à uma rádio local, na manhã desta quarta-feira (17), onde revelou dados sobre a doença e antecipou questões como a determinação de lockdown, taxa de ocupação de leitos e a circulação de novas variantes do coronavírus na cidade.
A antecipação do secretário ao pronunciamento do prefeito, Welberth Rezende, foi pauta na sessão da Câmara Municipal, também na manhã desta quarta. O presidente da Casa Legislativa, Cesinha, alertou para o pânico que decisões ainda não decretadas, podem gerar em toda população.
Cesinha se referiu à Carlos Emir como diretor do Hospital Público Municipal (HPM) e pediu, como presidente da Câmara, que o secretário não traga mais pânico para a cidade. “Quero fazer um pedido com muito carinho ao Carlos Emir. Vamos jogar no mesmo time, nós estamos aqui com um único objetivo, conter a pandemia e não trazer mais pânico ainda para a população”, destacou.
Já o vereador Thales Coutinho, disse que secretário não pode querer dar furo de notícia e falar por ele, pois isso, ao invés de ajudar, atrapalha.
“Não pode secretário adjunto querer holofote, querer ser pavão neste momento, e atravessar toda uma comunicação, gerar um caos e um tumulto na cidade. É preciso o mínimo de responsabilidade neste momento. Que ele tenha consciência de que está trazendo um desgaste muito grande para ao governo e para todos. Quem fala pelo governo é a secretaria de comunicação ou o prefeito”, afirmou.
A presença do prefeito Welberth Rezende para falar sobre assuntos referentes à pandemia era aguardada na sessão desta terça-feira, mas o chefe do Executivo não pôde comparecer em decorrência de uma trombose nas pernas, sequela da Covid-19. O prefeito testou positivo para a doença em dezembro de 2020. Por recomendação médica, o prefeito cumpre sua agenda de casa.

Mais lidas da semana