Mídias Sociais

Destaque

Comandante da Guarda Municipal de Arraial do Cabo sofre episódio de racismo dentro da base da corporação

Publicado

em

 

Mais um caso de injúria racial aconteceu na Região dos Lagos, mas dessa vez em Arraial do Cabo. Na tarde desta segunda-feira (18), o comandante da Guarda Municipal, Sidney Marcelino, teria sido chamado de “crioulo safado” por um dos agentes, dentro da base da GM.

De acordo com informações preliminares, o guarda fez vários ataques ao seu superior. Além disso, essa não teria sido a primeira vez que as ofensas aconteceram. A reportagem entrou em contato com o comandante, que confirmou. Sidney disse ainda que denunciou pois não deixaria a situação mais uma vez passar impune.

Depois disso, ele realizou o B.O. e o guarda, que não teve a identidade divulgada, foi levado para a 127ª DP (Búzios), delegacia de flagrantes do dia, sendo autuado e preso. Apesar da gravidade, ele não ficou preso por muito tempo, pois pagou fiança e foi liberado. Segundo a Guarda Civil, o agente é concursado, portanto, foi aberto um processo disciplinar para que aconteça a sua expulsão.

Vale lembrar que, há apenas quatro dias, uma criança de 10 anos foi alvo de ataque racista na Praia do Forte, em Cabo Frio. Na situação, a menina, que estava vestida de sereia, estava sendo fotografada, quando um grupo de turistas se aproximou e ficou rindo da cena. Um deles disse, caçoando, “nunca vi sereia preta, olha lá a sereia preta!”.

 

Prefeitura de Arraial se pronuncia

Nesta terça-feira (18), a Prefeitura de Arraial do Cabo, que abriu processo administrativo, postou um pronunciamento na rede social, onde manifestou repúdio frente aos atos de racismo e injúria racial. Ainda na nota, o prefeito Marcelo Magno (PL) disse o seguinte:

“É inadmissível que um profissional dentro de total legalidade, representando o nosso município, passe por esse tipo de situação. Precisamos abominar o racismo em todas as suas formas de manifestação. Como sociedade, estamos avançando em diversos aspectos, mas infelizmente a intolerância e o preconceito ainda precisam ser combatidos. Arraial do Cabo não tem espaço para pessoas desse tipo de caráter”.

Mais lidas da semana