Mídias Sociais

Polícia

Acusado por chacina em Conceição de Macabu é condenado a 52 anos e 6 meses em regime fechado

Avatar

Publicado

em

 

Julgamento de Cristiano Maurício de Castro durou 12 e terminou na madrugada desta quinta-feira (4)

Bertha Muniz

Foi condenado a 52 anos e 6 meses de prisão em regime fechado, através da sentença proferida pela juíza Maria Clacir, o acusado de matar três pessoas da mesma família em Conceição de Macabu, Cristiano Maurício de Castro, o “ Pindoco”.

O julgamento foi longo, iniciando às 11h30 de quarta-feira (3) e terminando por volta das 3 da manhã desta quinta (4).  O crime ocorreu em 2013, onde a ex-sogra, ex-cunhada e ex-sobrinho foram mortos a tiros em uma residência no bairro Vila Nova.

Cristiano foi a júri popular, que durou mais de 12 horas. Única sobrevivente da chacina, a ex-mulher dele, Cátia Santos, foi ouvida como testemunha ocular do crime na sessão. O Promotor de Justiça de Macabu, Ricardo Zouein, também discursou, assim como as testemunhas, que foram nove de acusação e cinco de defesa.

Por quatro votos a um, os jurados compostos por cinco mulheres e três homens, decidiram condenar Pindoco pelo triplo homicídio.

O advogado, Vitor Meirelles, disse que vai recorrer da decisão. A juíza, Maria Clacir, deferiu um prazo de 20 dias para que seja apresentada as razões.

Mais lidas da semana