Mídias Sociais

Cidades

Temporal da madrugada de quinta para sexta-feira causou estragos em várias cidades do interior do Rio

Publicado

em

Cidade de Campos dos Goytacazes também foi muito afetada pelas chuvas fortes que caíram em toda região, principalmente no distrito do Morro do Coco

O volume de chuvas registradas durante a madrugada desta sexta-feira, 9, não atingiu apenas a cidade de Macaé, mas também o município de Campos dos Goytacazes, vizinha da Capital Nacional do Petróleo no Norte Fluminense.

Além de vários pontos de alagamentos registrados na cidade, as fortes chuvas que caíram na região desde o fim da tarde de quinta-feira, 8, também provocaram acidentes. Em um deles, um carro caiu dentro de uma cratera na descida da Ponte da Lapa.

As chuvas também provocaram inundações nas cidades do Noroeste Fluminense e no sul do Espírito Santo, onde moradores divulgaram vídeos e fotos de ruas alagadas nas redes sociais e em grupos de Whatsapp pela internet.

Cidades como Saquarema, na Região dos Lagos, já viviam momentos de preocupação às 21h de quinta-feira, quando o volume de água acumulado já beirava os 100mm em apenas 7 horas de chuva.

Para os próximos dias, a situação ainda é de alerta no interior do Estado do Rio, pois a previsão é de que o tempo fique instável na Região dos Lagos, no Norte e no Noroeste fluminense, com previsão de chuvas fortes com potencial para alagamentos nos centros urbanos, deslizamento de terra, e transbordamento de rios e córregos.

Em Santo Antônio de Pádua, cidade a aproximadamente 200km de Macaé e 130km de Campos, o Rio Pomba subiu nas últimas 24 horas e atingiu a cota de alerta na última quinta, segundo o Instituto Estadual do Ambiente (INEA).

A situação gera preocupação no município de Campos já que o Rio Pomba se encontra o Rio Paraíba do Sul, na altura dos municípios de Aperibé e Itaocara, e corta a cidade campista antes de desembocar no mar em São João da Barra.

Mesmo com a previsão de períodos com sol e até calor no fim de semana, o Estado do Rio de Janeiro não estará livre de temporais. O serviço de meteorologia prevê uma queda acentuada da pressão atmosférica entre o litoral nos estados do Rio e do Espírito Santo, o que vai estimular a formação de mais nuvens carregadas, que podem se formar no fim de semana em diversas regiões do Estado do Rio, em geral à tarde e à noite, podendo provocar chuva forte com raios em diversas cidades do interior.

Ainda conforme a previsão, volumes de chuva muito elevados são esperados especialmente para a Região dos Lagos, e alguns locais poderão acumular de 100mm a 200mm de chuva em 24 horas, o que deixa as autoridades locais em alerta.

Para se ter uma ideia da quantidade de chuva que isso representa em tão pouco tempo, em Cabo Frio, por exemplo, a previsão média de chuva para todo este mês de março é de aproximadamente 60mm.

Durante a manhã de sexta-feira, o Prefeito de Campos, Rafael Diniz (PPS), e sua equipe, estiveram no distrito de Morro do Coco, área mais afetada no município com o temporal da madrugada de quinta para sexta.

A Defesa Civil do município chamou a chuva que atingiu o distrito de “enxurrada, já que em apenas 5 horas, choveu mais que o previsto para todo o mês de março, sendo o maior volume de chuva registrado nos últimos 20 anos para um período tão curto.

De acordo com dados da Defesa Civil, a chuva foi intensa em várias regiões de Campos. O pluviômetro instalado no pátio do órgão, no Jardim Carioca, em Guarus, registrou 94,5mm; o equipamento da Agência Nacional das Águas (ANA), 128mm no Centro, 120mm em Três Vendas, 140mm em Sapucaia, e 220mm no Carvão. A previsão é de mais chuva intensa na cidade até a próxima segunda-feira, 12.

“Todos os setores da Prefeitura estão empenhados em ações nas áreas atingidas pelo temporal, em especial no distrito de Morro do Coco, a mais afetada do município. Uma equipe da Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social também está aqui no distrito cadastrando os moradores que tiveram seus imóveis afetados”, falou o Prefeito de Campos na sexta-feira, quando acompanhou a situação da BR-101 na altura do distrito juntamente com uma equipe da Autopista Fluminense.

Mais lidas do mês