Mídias Sociais

Cidades

Mutirão de limpeza marca último dia de Defeso do Camarão

Avatar

Publicado

em

 

Os pescadores iniciaram a manhã desta terça-feira (31) empenhados no mutirão de limpeza na margem do Rio Macaé, no bairro Nova Holanda, local onde muitos deles começam diariamente a rotina de trabalho. A iniciativa é a última ação da frente de trabalho do defeso do camarão e piracema e visou à orientação e incentivo aos profissionais de pesca durante o período no qual a pesca é paralisada para a preservação das espécies.

Durante o período de defeso, que teve a duração de três meses - março, abril e maio -, diversas ações de orientação foram realizadas pela Subsecretaria de Pesca, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Tecnológico e Turismo. A atuação foi realizada junto aos pescadores cadastrados para receber um salário mínimo e uma cesta básica, oferecidos pela prefeitura, referente ao repasse do defeso do camarão.

A gerente de qualidade do Mercado Municipal de Peixes, da Subsecretaria de Pesca, Mariana Previtali, acrescentou que Macaé foi a única cidade no interior do Estado que manteve o benefício, mesmo neste momento que pede redução de despesas. "Isso incentiva a preservação das espécies, pois é uma garantia de estabilidade de renda para os profissionais do setor nesse período”, frisou.

A frente de trabalho atuou na limpeza dos patrimônios ambientais no Rio Macaé, Cais do Mercado de Peixes, Pontal, Praia de Barra e Canal Macaé-Campos. E também instrução dos pescadores quanto ao descarte regular do óleo das embarcações, palestras de orientação de primeiros socorros e ações de cuidado à saúde do pescador.

Há mais de 35 anos, o pescador Antônio Dias trabalha no setor. Nascido na cidade, ele conta que a sempre garantiu o sustento da família com a pesca. “É do mar que vem minha fonte de renda, por isso tenho consciência que é importante preservar. O trabalho do defeso ajuda os pescadores a ter a informações de como cuidar corretamente do nosso campo de trabalho e também garante nossa renda no período que estamos parados”, destacou.

Mais lidas da semana