Mídias Sociais

Cidades

Estação de Tratamento de Esgoto Centro está funcionando em Macaé

Avatar

Publicado

em

 

Funcionando desde dezembro, a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Centro, em Macaé, já é uma realidade nos esforços da prefeitura em melhorar o sanemaneto da cidade. Fruto da Parceria Público-Privada (PPP) entre a prefeitura e a Odebrecht Ambiental, assinada no final de 2012, a ETE Centro já tratou mais de 90 milhões de litros de esgoto desde o início de sua operação.

Sem grande alarde, o primeiro módulo da ETE Centro, que recebeu trabalhos de 4 artistas do grafite local, entrou em operação ontem, depois de vários meses de obras e instalação das redes coletoras em diversos bairros da cidade.

ETE - Estação de Tratamento de Esgoto - Central em funcionamento. Macaé (RJ). Data: 19/05/2016. Fotógrafo: Maurício Porão/Prefeitura de Macaé(RJ)

Estação de Tratamento de Esgoto Centro recebeu pintura em grafite de artistas locais na parte externa do primeiro módulo. (Fotógrafo: Maurício Porão)

A Estação, porém, ainda espera que residências e pontos comerciais dos bairros Vale Encantado, Glória, Granja dos Cavaleiros, São Marcos, Novo Cavaleiros e Cancela Preta façam a ligação à rede já instalada para funcionar com sua capacidade total.

Através do programa “Se Liga Macaé”, a prefeitura espera que todos os moradores interliguem suas residências e pontos comerciais à rede, atendendo ao prazo de 90 dias, que termina no final deste mês.

Ampliação – Segundo a prefeitura e a Odebrecht Ambiental, a grande área em frente ao primeiro módulo está reservada para a ampliação da ETE Centro, com a construção dos outros 2 módulos, devendo funcionar com plena capacidade até 2018, de acordo com o cronograma da PPP.
Ainda de acordo com a prefeitura e a empresa, toda área externa do módulo receberá paisagismo e pavimentação.

“O que falta nas outras etapas são a construção dos módulos e a instalação das redes nos bairros que serão atendidos. Estão prontos os dois tanques de armazenamento de cloreto férrico e produtos químicos, cada um com capacidade de 60 mil litros para serem usados no tratamento do esgoto”, informou a prefeitura, acrescentando que o prédio de foi concluído com ultravioleta e dos sopradores.

ETE Centro – A prefeitura revela ainda que, embora a tecnologia seja a mesma da ETE Mutum, a ETE Centro se diferencia em alguns fatores, como a informatização, já que um operador atende à estação.

“O pré-tratamento também é diferente porque utiliza um único sistema que prevê a remoção de areia, gordura e sólidos com maior eficiência, sendo totalmente automatizado. Enquanto a ETE Mutum deságua o lodo com geobag e a ETE Centro através de centrífugas”, explica a prefeitura.
A prefeitura conta também que as elevatórias estão prontas e funcionando, e que a recuperação das ruas dos bairros que receberam as redes se encontra em fase final.
“A ETE Centro é automatizada com sistema de coleta e funcionamento das estações elevatórias e do módulo, controlados remotamente pela operação, por um sistema de monitoramento 24 horas, que verifica, em tempo real, toda e qualquer intercorrência, permitindo ajustes e reparações sem deslocar equipes, proporcionando maior segurança, produtividade e menor custo”, concluiu a prefeitura.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana