Mídias Sociais

Geral

Alimentação saudável na prevenção de doenças

Avatar

Publicado

em

 

Em decorrência do Dia do Nutricionista, comemorado hoje, 31 de agosto, ter uma boa alimentação é sinônimo de vida saudável. A mudança de comportamento ao adotar refeições “leves”, previne o surgimento de doenças crônicas e melhora a qualidade de vida.

Também conhecido pelo Dia da Saúde e Nutrição, a data que faz parte do calendário do Ministério da Saúde, foi criada para informar e conscientizar a população sobre os benefícios da alimentação saudável para uma melhor qualidade de vida, em especial na infância. O Brasil ocupa a 33ª posição no ranking de boa alimentação mundial, segundo uma pesquisa feita pela Organização Humanitária Britânica (Oxfam).

A adoção de boas práticas alimentares reflete numa maior procura por frutas, verduras, legumes e cereais integrais que contêm vitaminas, fibras e outros compostos e que auxiliam as defesas naturais do corpo e devem ser ingeridos com frequência.

A prática da boa alimentação deve começar desde cedo, ao nascimento, com o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida. Após essa fase, a amamentação poderá ser feita de maneira complementar até os dois anos. Em cada fase da vida (seja criança, adolescente, adulto ou idoso), o ser humano possui diferentes necessidades nutricionais.

A alimentação saudável deve fornecer carboidratos, proteínas, lipídios, água, vitaminas, fibras, minerais e também evitar o consumo de alimentos industrializados para o bom funcionamento do organismo.

De acordo com a nutricionista clínica, Daniela Archanjo Martins Machado, que atende em uma clínica no Cavaleiros em Macaé, uma alimentação saudável previne carências nutricionais e protege o organismo contra doenças.

“A dieta deve ser variada e por isso rica em nutrientes, melhoram as defesas do organismo. Para que a alimentação seja saudável, ela deve ser composta de proteínas, carboidratos, gorduras de boa qualidade, fibras, vitaminas e minerais. Tudo deve ser consumido em moderação, nada em excesso”, frisou.

Uma alimentação sem exageros, livre de conservantes e corantes e pobre em gordura e açúcares facilita o bom funcionamento do metabolismo, evitando o desenvolvimento de doenças crônicas e degenerativas.

Daniela lembra ainda que a preferência deve ser por alimentos frescos, naturais e integrais, por serem excelentes para manter os níveis de glicemia (açúcar no sangue). “Reduza o consumo de sal, alimentos industrializados, processados e embutidos. Evite o açúcar e os carboidratos refinados. Coma devagar, mastigue bem os alimentos e beba água. Lembre-se, na alimentação, quanto mais natural melhor!”, concluiu.

 

Alimentação Saudável (Ministério da Saúde)

- Coma feijão com arroz todos os dias ou pelo menos, cinco vezes por semana;

- Consuma diariamente três porções de leite e derivados e uma porção de carnes, aves, peixes ou ovos;

- Consuma, no máximo, uma porção por dia de óleos vegetais, azeite, manteiga ou margarina;

- Evite refrigerantes e sucos industrializados, bolos, biscoitos doces e recheados, sobremesas e outras guloseimas como regra da alimentação;

- Diminua a quantidade de sal na comida e retire o saleiro da mesa;

- Beba pelo menos dois litros (seis a oito copos) de água por dia. Dê preferência ao consumo de água nos intervalos das refeições;

- Torne a vida mais saudável. Pratique pelo menos 30 minutos de atividade física todos os dias e evite as bebidas alcoólicas e o fumo;

- Faça pelo menos três refeições (café da manhã, almoço e jantar) e dois lanches saudáveis por dia. Não pule as refeições;

- Inclua diariamente seis porções do grupo dos cereais (arroz, milho, trigo, pães e massas), batatas e raízes nas refeições. Dê preferência aos grãos integrais;

- Coma diariamente pelo menos três porções de legumes e verduras como parte das refeições e três porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches.

 

Esio Bellido

Foto: Divulgação

Mais lidas da semana