Mídias Sociais

Esporte

Torcedores do Vasco fazem pressão e até ameaçam jogadores do clube

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

O clima no Vasco segue pesado. Após a derrota para o Vitória na última rodada, torcedores do clube estão pressionando jogadores e a diretoria. Foram quatro protestos em dois dias, o que já faz o Cruz-Maltino repensar toda a logística para o clássico do próximo sábado diante do Flamengo, no Mané Garrincha, em Brasília.

No treino da última terça-feira (11), um grupo de torcedores foi até o CT do Almirante cobrar os jogadores. O ocorrido obrigou a comissão técnica e até membros da diretoria a ficarem “presos” no local, esperando o grupo dispersar. Quem optou por sair, acabou sendo alvo de ameaças, como aconteceu com Luis Gustavo.  O jogador foi cercado pelo grupo, que ameaçou “quebrar tudo” em caso de derrota para o Flamengo.

Os jogadores que permaneceram dentro do CT do Almirante pregaram o clima de união. A idéia do elenco é se fortalecer em meio a crise e buscar soluções para melhorar o rendimento dentro de campo, evitando assim mais um rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro. Enquanto isso, do lado de fora, o grupo de torcedores esperavam uma reunião com os jogadores, que acabou não acontecendo.

Diante da situação, a diretoria do Vasco optou por repensar a logística para a partida de sábado. Inicialmente, parte da delegação iria viajar para Brasília na sexta-feira em um vôo fretado e dividido com a delegação do Flamengo. Após os episódios dessa semana, a diretoria parece ter recuado. Sendo assim, o planejamento está completamente indefinido. Temendo represálias, ele sequer deve ser divulgado. A estratégia teria como objetivo evitar que mais torcedores compareçam no embarque para pressionar os jogadores.

Na última segunda-feira, um grupo de torcedores foi até São Januário protestar com a diretoria e também ao Aeroporto Internacional do Galeão para tentar encontrar com o elenco. Os jogadores acabaram desembarcando na pista, despistando assim os torcedores. Um grupo de torcedores também foi ao Santos Dumont para tentar cercar os jogadores, mas lá não encontraram nada.

Foto: Carlos Gregório Jr


 

Mais lidas do mês