Mídias Sociais

Esporte

Tite anuncia a lista de convocados para a Copa do Mundo

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

Em pronunciamento na CBF, o técnico Tite anunciou os 23 convocados pela Seleção Brasileira para a disputa da Copa do Mundo.  A lista não contou com nenhuma grande surpresa, já que os escolhidos pelo treinador vinham sendo convocados na maioria dos jogos.

Entre os goleiros, a lista já estava definida. Alisson, Ederson e Cássio eram nomes certos. O quarto nome da zaga ainda estava em aberto. Três estavam confirmados: Thiago Silva, Miranda e Marquinhos. A dúvida estava entre Geromel e Rodrigo Caio. E Geromel acabou levando a melhor nessa disputa.

Outra dúvida na convocação estava na lateral. Com a lesão de Daniel Alves, Danilo e Fágner eram os mais cotados e acabaram confirmando as suspeitas. Ambos foram convocados. Já na lateral-esquerda, Marcelo é soberano e titular absoluto. Na disputa pela reserva, Filipe Luís venceu a queda de braço com Alex Sandro.

No meio-campo nomes como Paulinho, Casemiro, Renato Augusto, Fernandinho, Coutinho e Willian eram mais que certos. Mas a disputa estava em aberto e quem acabou levando a melhor sobre Diego, Luan, Giuliano  e outros concorrentes foi Fred, do Shakhtar Donetsk.

Já no ataque, Neymar, Firmino e Gabriel Jesus já estavam confirmados. Faltava ainda confirmar outros nomes. E os escolhidos foram Douglas Costa e Taison, do Shakhtar Donetsk.

A lista completa:

Goleiros: Alisson (Roma), Cássio (Corinthians), Ederson (Manchester City)

Defensores: Danilo (Manchester City), Geromel (Grêmio), Filipe Luís (Atlético de Madrid), Marcelo (Real Madrid), Marquinhos (PSG), Miranda (Inter de Milão), Fagner (Corinthians), Thiago Silva (PSG).

Meio-campistas: Casemiro (Real Madrid), Fernandinho (Manchester City), Fred (Shakhtar Donetsk), Paulinho (Barcelona), Philippe Coutinho (Barcelona), Renato Augusto (Beijing Guoan) e Willian (Chelsea).

Atacantes: Douglas Costa (Juventus), Roberto Firmino (Liverpool), Gabriel Jesus (Manchester City), Neymar (PSG) e Taison (Shakhtar Donetsk).

Foto: divulgação

 


 

Mais lidas do mês