Mídias Sociais

Esporte

Nenê volta a criticar pressão por volta do Campeonato Carioca

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

O Fluminense é um dos poucos clubes que desde o início se posicionaram contra a volta do Campeonato Carioca. Em um momento onde a curva de casos de contaminação do coronavírus segue crescendo no Rio de Janeiro, a Ferj fez uma enorme pressão pela retomada do torneio, o que acabou irritando a diretoria do Tricolor.

Tido como um dos destaques do Fluminense, o meia Nenê reforçou seu posicionamento contra o retorno da competição. Voltar a disputar o torneio nesta semana é algo que vai radicalmente contra a opinião do jogador e do próprio Tricolor das Laranjeiras.

"Acho um absurdo, no tempo que estamos passando, vários estados que estão muito melhores em relação ao Covid, em relação a picos da doença, de mortes, enfim, que vão voltar o campeonato só em julho. E o Rio, em situação muito ruim, querer voltar o mais rápido possível e não ter acordo, aceitação de todos os clubes. É um absurdo". criticou o jogador.

Como Botafogo e Fluminense se posicionaram contra o retorno, a Ferj vem realizando reuniões sem a presença dos dois. A entidade se uniu aos outros clubes que são favoráveis a realização dos jogos, evidenciando ainda mais o ruptura entre as partes. O diálogo com o Alvinegro e o Tricolor estão pra lá de prejudicados.

Com a retomada do Carioca, o Fluminense é um dos clubes mais prejudicados. Isso porque o Tricolor das Laranjeiras sequer realizou testes de covid nos jogadores. Eles estão marcados para esta terça-feira (16). É importante lembrar que é com base no resultado dos testes que será definido se os jogadores estão em condições ou não de estarem em campo.

"Claro que todo mudo quer jogar, eu quero, mas a nossa vida hoje é mas importante. Temos que ter muito cuidado em relação a isso. Nem fizemos os testes ainda, vamos fazer na terça. Como não sabe se tem jogador que está com a doença, não vai nem sair no dia que estão querendo colocar o jogo. Aproveitando esse momento para colocar a minha indignação em relação a isso", encerrou Nenê.

Foto: Lucas Merçon

Mais lidas da semana