Mídias Sociais

Esporte

Grandes cariocas se movimentam no mercado atrás de reforços e de definições para a temporada 2019

Publicado

em

 

Destaque do Botafogo na reta final do Brasileirão, atacante Erik (à esquerda), emprestado pelo Palmeiras, interessa; o Flamengo está de olho no atacante Bruno Henrique, do Santos (ao centro); no Fluminense, presidente Pedro Abad (à direita, no alto) pode sofrer impeachment ainda este mês; e o Vasco está monitorando o jovem voltante Jhonny Lucas, revelação do Paraná e da Seleção Sub-20.

Enquanto uns saem, outros chegam. Final de ano no futebol brasileiro é sempre assim, com as famosas especulações, transações e troca-trocas entre clubes do Brasil e do exterior, já que a Europa terá nova janela nessa virada de ano, e o futebol chinês segue cheio da grana.

No Vasco, o mais novo sonho da diretoria é reunir o técnico Abel Braga e “executivo de futebol” Rodrigo Caetano, dupla campeã brasileira em 2012 pelo Fluminense/Unimed. Segundo informações do globoesporte.com, o dirigente, que atualmente está no Internacional, é amigo do presidente cruzmaltino, Alexandre Campello, o que poderia facilitar a negociação.

Olhando para fora e para dentro do campo, o Gigante da Colina anunciou recentemente que suas prioridades para reforçar o elenco são um lateral-direito, um meia e um volante, mas o único nome ventilado foi o do promissor volante Jhonny Lucas, de 18 anos, que caiu com o Paraná para a Série B, mas se destaca na Seleção Sub-20.

O problema, assim como no caso de Abel, que também interessa a Flamengo e Santos, é que o menino está na mira do Atlético de Madrid, da Espanha, todos clubes com melhor poder aquisitivo que o Vascão.

O rival Rubro-Negro, aliás, segue em duas frentes, já que espera o resultado das eleições para presidência do clube, no próximo sábado, 8. Enquanto ainda sabe que rumo tomará no próximo ano, as duas chapas continuam se articulando no mercado.

De acordo com o portal de esportes da Globo, o empresário do atacante santista Bruno Henrique, de 27 anos, confirmou o contato do Flamengo pelo jogador, mas negou que o clube carioca tenha feito uma proposta oficial.

Com as saídas iminentes de Marlos Moreno e Geuvânio, que devem retornar de seus empréstimos, respetivamente, ao Manchester City, da Inglaterra, e ao Tianjin Quanjian, da China, o vice-campeão brasileiro de 2018 também estaria mirando outro nome para o ataque, que, aliás, vem sendo um dos principais problemas da equipe nas últimas temporadas: Pablo, do Atlético Paranaense.

Mesmo nessa fase rica, o problema, nas duas negociações, é a multa rescisória dos 2, considerada alta para o futebol brasileiro. A multa no caso do centroavante do Furacão seria de 40 milhões de euros (perto de 175 milhões de reais), ou seja, mais do que o Mengão ganhou na venda de sua mais nova joia, Lucas Paquetá, para o Milan, da Itália.

No Botafogo, a diretoria tenta manter o atacante Erik, emprestado pelo Palmeiras, e para isso, estaria disposto até a colocar na roda, como se diz na gíria, uma de suas principais revelações nos últimos anos, o volante Matheus Fernandes, que tem proposta de 4,5 milhões de euros (cerca de 20 milhões de reais), no Genoa, da Itália.

De acordo com o globoesporte.com, os dois clubes brasileiros já estariam negociando a permanência do atacante que virou destaque do time na reta final do Brasileirão, mas o Fogão só faria negócio com o campeão brasileiro caso mantenha parte dos direitos econômicos para futuras negociações do volante.

O Alvinegro tenta também a permanência de mais dois emprestados de São Paulo, o lateral-esquerdo Moisés e o volante Jean, do Corinthians, mas nesse caso, as conversas ainda não teriam começado.

Já no Fluminense, o atacante equatoriano Bryan Cabezas, que chegou ao clube em junho e pouco foi utilizado nesta temporada, estaria de malas prontas para retornar ao Atalanta, da Itália, clube que detém seus direitos econômicos.

E essa não deve ser a única despedida do Tricolor das Laranjeiras. Com graves problemas financeiros desde a saída da Unimed, o clube pode perder ainda o atacante Marcos Júnior, que tem proposta do Yokohama Marinos, do Japão; o lateral-esquerdo Ayrton Lucas, que tem venda encaminhada para o Spartak Moscou, da Rússia; e o volante Richard, que está bem acertado com o Corinthians.

Isso sem contar, é claro, com os emprestados, o goleiro De Amores (Boston River, do Uruguai), o lateral-direito Léo (Flamengo), e os atacantes, Kayke (Yokohama Marinos) e Júnior Dutra (Corinthians).

A boa notícia – ou não – são os retornos dos empréstimos dos zagueiros, Derlan (Grêmio), Nathan Ribeiro (Kashiwa Reysol, do Japão), Nogueira (Figueirense) e Reginaldo (Ponte Preta; do lateral-esquerdo Mascarenhas (Atlético-GO); dos volantes, Orejuela (LDU, do Equador), Luiz Fernando (Minnesota United, dos EUA), Marlon Freitas (Criciúma) e Willian (Guarani); dos meias, Felipe Amorim (Figueirense) e Luquinhas (Oeste-SP); e dos atacantes, Euller, Peu e Matheus Pato (Samorin, da Eslováquia), Maranhão (Goiás), Lucas Fernandes (Vitória), Robinho (América-MG), Wellington Silva (Internacional), Matheus Alves (Suwon City, da Coréia do Sul), Levi (Hercílio Luz-SC) e Willian Henrique (Mirasol-SP).

O Fluzão, que foi processo pelo lateral-direito Wellington Silva em 1,3 milhões de reais, referentes a dívidas contratuais, ainda viverá, no próximo dia 20 de dezembro, a turbulência do processo de impeachment de seu presidente Pedro Abad, contestadíssimo depois do corte de gastos que causou as perdas de Scarpa, Dourado e outras figuras importantes do elenco na temporada 2017.


 

Mais lidas do mês